Médico é investigado por apresentar atestado médico falso

A Promotoria Especializada de Defesa da Saúde iniciou investigação para apurar indícios de improbidade administrativa praticada por um médico do sistema público de Saúde.

A denúncia que chegou ao Ministério Público assegura que o médico estava utilizando um atestado falso para justificar a ausência do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Enquanto estava ausente do hospital público, o médico atendia em sua clínica particular.

“Recebemos uma comunicação que nos informava isso”, relata o promotor Glaucio Ney Shiroma Oshiro, que coordena as investigações, sem detalhar se a comunicação partiu de um cidadão comum ou de alguma instituição pública.

“Não posso falar o nome ainda porque as investigações estão no início”, afirma Oshiro. “Precisamos saber se ele não vai ter justificativa para o que foi inicialmente apurado”.

Caso seja comprovado que o médico usou o atestado falso para não trabalhar no hospital público e se dedicar ao consultório particular, o Ministério Público vai entrar com uma ação de Improbidade Administrativa.

As investigações também devem apontar se a direção do hospital foi conivente com essa situação. “Caso contrário, além do cidadão que deixou de ser atendido, a direção do hospital também foi uma vítima”, afirmou o promotor. “Mas, isso as investigações vão apontar”.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation