Angelim assina ordem de serviço para construção de lavanderia no Taquari

O prefeito Raimundo Angelim assinou nesta quarta-feira, 2, ordem de serviço para construção da lavanderia comunitária do bairro Taquari, no Segundo  Distrito de Rio Branco. O valor da obra é de R$266.580,16 com recursos  próprios e de convênio do Programa Calha Norte do Minstério da Defesa. A área a ser construída é de 146,03 metros quadrados.
Lavanderia PMRB
O ato ocorreu no auditório da Prefeitura, no Bosque, e reuniu as secretárias de Obras, Claudia Cunha, e da Mulher, Rosali Scalabrin, além do coordenador municipal de Economia Solidária, e o vereador Gabriel Forneck, Líder do Prefeito na Câmara. Lideranças comunitárias, como presidente da União das Associações de Moradores de Rio Branco (Umarb), Gilson Albuquerque, e o presidente da Associação de Moradores do Bairro Taquari, Salim Manasffi, também estiveram presentes. “Estou muito feliz em poder assinar esta ordem de serviço. É um projeto que vai beneficiar famílias com trabalho e renda”, disse Angelim.

Parte integrante da política de Economia Solidária de Rio Branco, as lavanderias se constituem em importante instrumento de inclusão, com  de alcance social muito grande.  Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver. Sem explorar os outros, sem querer levar vantagem, sem destruir o ambiente. Cooperando, fortalecendo o grupo, cada um pensando no bem de todos e no próprio bem. “Em fim de mandato a gente vê que o prefeito e sua equipe continuam a garantir benefícios para as comunidades”, disse Salim Manasffi. “Esta é uma ação bem direcionada em favor do movimento social”, observou Evandro Rosas, da Comtes.

A proposta arquitetônica da nova  lavandeira, que irá atender diretamente a vinte lavadeiras,  tem como objetivo criar um ambiente adequado às atividades de lavagem, passagem e secagem de roupa pela comunidade, contando com os seguintes ambientes: recepção/entrega de roupas; sala de triagem da roupa suja; sala para lavagem automática; sala de  lavagem manual; sala de passagem de roupas; copa e refeitório; sanitário para trabalhadoras e trabalhadores; e pátio coberto para secagem de roupas.

As ações de Economia Solidária levaram Rio Branco a condição de destaque nacional e, junto com Santa Maria (RS) –foram apontados na Convenção Nacional de Economia Solidária como referência nessa proposta. Em Rio Branco há cerca de 350 empreendimentos solidários. Levando-se em conta os negócios em praças e mercados, são dezenas os  empreendimentos que geram oportunidade de trabalho e renda na capital do Acre. “Estamos aqui para fortalecer mais essa importante ação em favor da mulher de Rio Branco”, disse Rosali Scalabrin, cuja Pasta tem também relação direta com o projeto. (Ascom PMRB)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation