Gases dos dinossauros aqueceram o planeta há 150 milhões de anos

Os dinossauros podem ser parcialmente responsáveis por uma mudança no clima há 150 milhões de anos. O motivo, de acordo com os cientistas, seria a flatulência dosanimais. Segundo o estudo britânico, que calculou a produção de metano dos Saurópodes, incluindo o Apatosaurus louise (anteriormente conhecido como Brontossauro), os animais teriam produzido coletivamente mais de 520 milhões de toneladas do gás por ano.

O professor David Wilkinson, da Universidade Liverpool, disse que o gás poderia ter sido um fator-chave para o clima quente de 150 milhões de anos. O estudo foi publicado na revista Current Biology. Para o professor, os dinossauros gigantes não eram o objetivo da pesquisa, mas os organismos microscópicos que vivem dentro deles. “A ecologia dos micróbios e seu papel no funcionamento do nosso planeta é um dos meus principais interesses na ciência”, disse à BBC Nature.

O metano é conhecido como “gás de efeito estufa” que absorve a radiação infravermelha do sol, prendendo-o na atmosfera, levando a aumento da temperatura. Estudos anteriores sugeriram que a Terra era até 10ºC mais quente na Era Mesozóica.

Com o conhecimento que as emissões de gado atualmente contribuem com uma parte significativa de níveis globais de metano, os pesquisadores usaram os dados existentes para estimar como os Saurópodes poderia ter afetado o clima. “As vacas produzem hoje algo como 50 a 100 milhões de toneladas por ano. Nossa melhor estimativa para os Saurópodes é cerca de 520 milhões de toneladas”, disse Wilkinson. (Jornal do Brasil)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation