Governo e prefeitura de Porto Acre iniciam a regularização de áreas nas vilas do Incra e V

Tiao-porto-acreCom apoio do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Governo do Acre em parceria com a prefeitura de Porto Acre realizará o sonho de aproximadamente 1.600 famílias que vivem nas vilas do Incra e do V: possuir o título definitivo de suas terras. O anúncio foi feito aos moradores pelo governador Tião Viana, ontem, 7, durante solenidade na cidade. Tião Viana estava acompanhado pelo prefeito Zé Maria, secretário de regularização fundiária na Amazônia Legal Sérgio Lopes, deputado federal Sibá Machado, parlamentares municipais e estaduais, representante do Ministério Público do Acre, promotor Vinícius Menandro Evangelista e representantes da comunidade porto-acrense.

Tião Viana observou que esse é um momento marcante e que valoriza o trabalhado de milhares de homens e mulheres que lutaram sol a sol com mãos calejadas do trabalho na área rural para ajudar o Acre a crescer cada vez mais.

“O sonho de qualquer pessoa é ter o direito ao bem básico da vida, que é o lar, a casa, e agora é dado um passo largo com a regularização fundiária da região dessas regionais, onde 1.600 famílias serão amparadas e acolhidas”, afirmou.

Tião explicou que a etapa seguinte à regularização será a regularização do imóvel urbano, feito pelo Governo do Acre em parceria com a prefeitura.

“A União passa a posse da terra ao município, aquela área vira área urbana e o governo  entra numa política de financiamento com a prefeitura para que o cidadão possa ter o título definitivo do seu terreno, da sua casa”, detalha o governador.

Zé Maria, prefeito da cidade, disse que essa segunda-feira será marcada na história de Porto Acre. Ele lembra que a comunidade sonha com esse momento há mais de três décadas.

“Para nós isso é um sonho. Precisávamos da ajuda do governo porque a prefeitura não conseguiria. A regularização é bom para quem mora aqui porque vai poder investir na sua moradia, pode buscar financiamentos.  (Agência Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation