Jorge Viana participa no Senado de Colóquio Internacional a respeito da Carta da Terra

Elaborada em 1987 pela Comissão Mundial das Nações Unidas para o Meio Ambiente, a Carta da Terra estabelece princípios fundamentais que servem como padrão de comportamento para a construção de um mundo justo, sustentável e pacífico. Ela procura identificar os desafios e escolhas críticas para a humanidade enfrentar o século 21. O documento foi o tema de um Colóquio Internacional realizado na manhã de ontem pela Comissão de Meio Ambiente do Senado, no qual o senador Jorge Viana participou ao lado de convidados espe-ciais, como o escritor e teólogo Leonardo Boff, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o Ministro do STJ, Herman Benjamin, etc.

Os debates apontaram para a necessidade de se abrir espaço para uma relação mais responsável e harmônica com a natureza, no caminho do desenvolvimento sustentável. Jorge Viana foi mediador de uma das mesas, em que participaram o senador Cristovam Buarque, o Ministro de Estado dos Países Baixos e fundador da Comissão da Carta da Terra, Ruud Lubbers, e o ex-ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho. Jorge destacou a importância do debate para a Conferência da Rio+20: “A discussão sobre a Carta da Terra se confunde com a agenda da Rio+20. Ela nos faz pensar em como podemos ajudar para que o mundo seja melhor no presente e no futuro, para as próximas gerações”.

Jorge Viana voltou a defender um novo parâmetro de medição de crescimento dos países, que vá além do índice econômico. “O mundo hoje é escravo de um sistema financeiro que está falido. Precisamos encontrar um substituto para o PIB, algo que possa integrar índices econômicos, sociais e ambientais”, afirmou o senador acenando que a proposta pode ser uma grande conquista da Rio+20:   “Quem sabe a Rio+20 venha para romper com paradigmas do século passado e estabelecer um novo conceito de desenvolvimento, estabelecendo um novo paradigma para a construção de uma sociedade sustentável”.

O presidente da CMA, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), afirmou que a humanidade enfrenta hoje o desafio de construir novas formas de convivência no planeta. (Com informações da Agência Senado)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation