Pular para o conteúdo

PF prende pai de juíza e mais cinco pessoas acusadas de vender medicamentos abortivos

Seis pessoas foram presas na madrugada desta quinta-feira, 29, suspeitas de vender medicamentos abortivos em Cruzeiro do Sul. A ação foi denominada de ‘Operação Parcas’, e foi desencadeada pela Polícia Federal no município do Juruá. Entre os presos, está o pai de uma juíza, que é proprietário de uma farmácia daquela região.

Segundo informações, a operação teve início a partir de denúncias de que servidores públicos da Saúde e funcionários de farmácias estariam vendendo medicamentos abortivos proibidos por Lei.

A operação contou com 70 agentes federais, que cumpriram 6 mandados de prisão, 10 mandados de Busca e Apreensão e 4 conduções coercitivas, além de buscas em hospitais, laboratórios e estabelecimentos comerciais.

Dos comprimidos apreendidos durante a operação, o exame pericial realizado pela PF constatou que se tratavam de comprimidos de origem estrangeira (Itália) e sem registro na Agência Nacional de Saúde (Anvisa), cuja comercialização é proibida no Brasil.