Pular para o conteúdo

Comissão de Segurança da Aleac solicita audiência com chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann

gleisi hoffmann O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Jamil Asfury (PEN), recebeu na manhã de ontem, representantes da Polícia Federal que reivindicam a reestruturação da carreira de agente de Polícia Federal.

 Asfury ressaltou que buscará junto à bancada federal, em especial ao presidente da bancada, senador Sérgio Petecão (PSD/AC), que viabilize a realização de uma audiência com a chefe da Casa Civil do Governo Federal, Gleisi Hoffmann, para expor à classe as matérias que tramitam em Brasília.

 “Não temos nenhum problema com o líder da bancada. Vou conversar com ele [Sérgio Petecão] para agendarmos uma reunião com a chefe da Casa Civil. O Brasil precisa da Polícia Federal. A Polícia Federal não vive de elogios ou de críticas, vive de trabalho”, disse o parlamentar.

 Durante a reunião, os agentes ressaltaram que 250 policiais federais deixam o cargo por ano, por conta de falta de perspectivas na carreira e por perseguições internas. Disseram, também, que o índice de alcoolismo, doenças mentais e suicídio é alto em decorrência do estresse vivido pela categoria.

 De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Acre, Franklin Albuquerque, existe apenas uma portaria que assegura direitos a nossa classe. “Queremos uma legislação que reestruture a nossa carreira. O que vemos hoje é uma legislação querendo esvazia as nossas atribuições”.

 Ele criticou o modo em que são designados os superintendentes da Polícia Federal.  Franklin Albuquerque argumenta que não é levado em consideração o tempo de serviço, experiência ou conhecimento de causa ao se nomear os gestores. Afirmou, ainda, que a luta não é por melhores salários, mas por reformas na carreira administrativa.