Pular para o conteúdo

Quem seriam

O governo ou o próprio governador deveria ser mais explícito em mostrar para a opinião pública quem estaria fazendo manobras espúrias para tentar inviabilizar projetos maiores de interesse do Estado, movidos por questões político-partidárias ou revanchistas.

Por exemplo, informações repassadas de Brasília davam conta que alguns grupos políticos e pseudo-ambientalistas teriam feito manobras para inviabilizar o leilão de nove blocos de exploração de gás e petróleo no Acre.

Segundo consta, o governador teve que agir rápido e de forma veemente para desmontar  essas manobras, conseguindo assim reverter a situação.

Não só neste como em outros casos que envolvem grandes projetos para o Acre,  o governo tem frequentemente se queixado dessas tentativas de prejudicar o andamento e a execução dos projetos, como, por exemplo, a conclusão do asfaltamento da BR-364 até Cruzeiro do Sul.

Identificados esses grupos ou políticos que estariam agindo à sorrelfa, como se disse, o governo, através dos canais competentes, precisa vir a público para dizer com todas as letras quem são e como agem, sob o risco de a denúncia cair no vazio e na vala da especulação política. A sociedade precisa saber a verdade.