Pular para o conteúdo

Associação dos Diabéticos do Acre realiza ações de prevenção à doença em Rio Branco

Na próxima semana, entre os dias 25 e 28, a Associação dos Diabéticos do Acre (Adac) realiza uma ação que visa à prevenção, orientação e divulgação sobre a doença na OCA. Na sexta-feira, 29, o encerramento contará com palestras de diversos profissionais, como nutricionistas, endocrinologistas e psicólogos no auditório da Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades).

Na OCA, serão disponibilizados teste glicêmico das 8h às 16h. Já as palestras acontecem de 8h às 14h. A ação ocorre por novembro ser o mês mundial do diabético. Em Rio Branco, 22.294 pacientes com hipertensão e diabetes são cadastrados no Sistema de Gestão Clínica de Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus da Atenção Básica (SisHiperdia). Destes, 21.062 são hipertensos e 5.951 são diabéticos, sendo 1.636 diabético tipo 1 e 4.315 diabético tipo 2.

A melhor forma de prevenir a doença é permanecer magro e fisicamente ativo. Os exercícios, além de ajudar a controlar o peso, melhoram a captação de glicose pelas células do organismo independentemente da ação do hormônio da insulina. Portanto, a atividade física atua não só na prevenção, mas no controle da diabetes, evitando as complicações que surgem com a doença.

Diagnóstico – O exame mais comum para medir o nível de glicose no sangue se chama Glicemia de Jejum. É um teste feito por meio do sangue venoso. O resultado é considerado normal quando a taxa de glicose varia de 70 até 110 mg/dl.

Se o resultado ficar em torno de 110 e 125 mg/dl, o indivíduo é portador de glicemia em jejum inapropriada. Assim, torna-se necessário à realização do exame conhecido como teste oral de tolerância à glicose. Ocorrendo um resultado igual ou acima de 126 mg/dl, em pelo menos dois exames consecutivos, fica então confirmado o diagnóstico de diabetes. Com uma glicemia superior a 140 mg/dl, mesmo a amostra sendo recolhida a qualquer hora do dia, já se confirma o diagnóstico do diabetes.