Pular para o conteúdo

Bandidos invadem casa de coronel de reserva e levam arma de grosso calibre

Uma carabina CT-40, e dois carregadores, com capacidade para 30 cartuchos cada um, foram roubados de uma coleção particular de um coronel da reserva da Polícia Militar do Acre. A arma, semiautomática, é de fácil manejo e leve, o que facilita o seu uso pelas polícias.

Mas neste caso, ela estaria numa coleção particular do militar, cujo nome não foi revelado. De acordo com uma fonte da própria Polícia Militar, a arma foi roubada da casa do oficial, próximo da sede da AABB de Rio Branco.

O coronel da reserva estaria viajando, quando teve a sala de colecionador invadida por criminosos. A data e o horário do ocorrido, no entanto, não foram divulgados.

A GAZETA entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Acre, que no primeiro momento confirmou a informação, mas após reunião afirmou ter se equivocado ao confirmar o furto.

O assessor Pedro Paulo Tavares, da Polícia Civil, afirmou ter mantido contato com uma oficial da Polícia Militar, que também presta serviço de assessoria de imprensa, e ela teria negado que tal situação tenha sido registrada pela Polícia Militar.

Ao jornal A GAZETA, uma fonte da própria PM informou que o roubo ocorreu, “mas que por ordem supe-rior, o ocorrido não poderia chegar ao conhecimento da imprensa”. O motivo: “se trata de uma situação muito grave, em função do poder de fogo da arma furtada”.

A Carabina CT-40 tem munição ponto 40 e possui poder de destruição semelhante a de uma metralhadora, além de ser usada por forças policiais de todo o Brasil. Em situações especiais são usadas em tomadas de territórios dominados por traficantes, nos grandes centros do Brasil e nas fronteiras.