Pular para o conteúdo

Deputados aprovam Lei Cartaxo em sessão extraordinária e pauta segue para sanção

Os deputados aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei 63/2013 de autoria do Executivo que promove alterações no plano de carreira e remuneração dos profissionais de nível superior que ocupam cargos na administração pública como engenheiros, tecnólogos, arquitetos entre outras classes. A chamada Lei Cartaxo segue para sanção governamental.

Os parlamentares destacaram a luta dos deputados Ney Amorim (PT) e Eduardo Farias (PCdoB) para que a matéria tivesse a sua aprovação no plenário.

Grande articulador das negociações entre as categorias e o Governo do Estado, Ney Amorim fez questão de defender, nos debates na Aleac, a aprovação do Projeto de Lei, lembrando que os profissionais beneficiados merecem todo o reconhecimento e a valorização. “Estamos assegurando a devida valorização e o respeito a profissionais que são fundamentais para nosso Estado. Foram muitas discussões e conversas para conseguirmos chegar a uma proposta que atendesse os anseios dessa categoria”, afirmou Amorim.

Já os deputados Manoel Moraes (PSB) e Geraldo Pereira (PT) pediram que a Aleac se comprometa em incluir os técnicos agrícolas em uma lei específica e não sejam uma classe que fique à margem. “A eles devemos a nossa gratidão. Para o desenvolvimento com segurança do nosso Estado. É de vocês que nós precisamos. Aos técnicos agrícolas, com o compromisso, que não estarão desamparados”, ressaltou Geraldo Pereira.

Os parlamentares aprovaram também o projeto de lei que autoriza o Governo do Estado a receber recursos do BNDES para implantar o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O valor é na ordem de R$ 16 milhões.