Pular para o conteúdo

Superando o empreguismo

Tudo o que se fizer para gerar empregos e renda na iniciativa privada ainda será pouco para diminuir a dependência do empreguismo público neste Estado, que ainda é bastante onerosa e prejudicial.

Neste sentido, o atual governo está dando passos significativos ao apoiar os vários setores produtivos, como se assistiu anteontem na entrega de equipamentos a cerca de 1.500 famílias, que poderão criar seus próprios negócios, destinando nesta etapa R$ 5 milhões.

Parece pouco, mas não é. Foi dessa forma, incentivando as micro e pequenas empresas que economias de países mesmo desenvolvidos deslancharam e alguns deles ainda atualmente se sustentam e progridem com essa política de incentivos.

No caso do Acre, a criação de pequenas e médias empresas é a melhor saída para superar a dependência do empreguismo oficial, que vem desde os tempos do antigo território.

Agora mesmo, quando se põe em discussão o orçamento do Estado para o próximo ano, no valor de mais de R$ 5 milhões, a maior parcela, de mais de R$ 1 bilhão, ainda será destinada para o pagamento do funcionalismo público.