Pular para o conteúdo

Tião entrega últimos quilômetros da BR-364 no trecho do Rio Gregório, entre Tarauacá e Cruzeiro

TIAOgregorioNada melhor do que fechar o ano com um grande objetivo alcançado. O governador Tião Viana entregou, na tarde da última sexta-feira, dia 20, os últimos quilômetros asfaltados da BR-364, no trecho do Rio Gregório, entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul. Anos antes, tal pedaço era um dos mais críticos da estrada. Agora, em pleno inverno amazônico, as obras do percurso ficaram prontas, garantindo a total trafegabilidade nos 230 km entre os dois referidos municípios do Juruá.

Na cerimônia de entrega dos 10 últimos km do trecho do Rio Gregório, o governador discursou diretamente aos trabalhadores da BR e seus familiares. Ele resumiu o esforço empregado nos trabalhos para a construção da estrada e o sentimento deles de dever cumprido. Primeiro, Tião falou sobre como as obras foram difíceis ao longo dos últimos 3 meses (desde setembro eles trabalham intensamente na BR-364). Em segundo lugar, Tião garantiu 2 compromissos para a estrada em 2014: fazer os reparos necessários e garantir boas condições dela para o futuro.

“Tenho que aplaudir o trabalho de todos vocês, que tornaram os nossos sonhos com a estrada em realidade. Se me perguntassem a quem eu mais me curvaria em 2013, eu diria que a todo o povo acreano. Mas, se me pedissem para ser mais específico, eu responderia que aos trabalhadores da BR-364. Estamos entregando um trecho complexo e seguiremos o inverno inteiro trabalhando nesta estrada. Hoje eu sei que o mais o difícil da BR já ficou pra trás”, disse Tião, ovacionado.

Seguindo o raciocínio do governador, veio o major Oliveira, militar que trabalhava na segurança de Tião Viana e arcou com o desafio de ir supervisionar as obras da estrada no acampamento dos trabalhadores no Gregório. Oliveira contou que os 80 homens que trabalharam no local nos últimos 2 meses travaram uma verdadeira batalha para finalizar os 87 km de estrada que precisavam de reparos. “E saímos vitoriosos nesta batalha. A estrada trouxe vida à comunidade do Gregório. Agora não vamos mais parar. Em janeiro, faremos a recuperação total da estrada”.

Acompanhando a agenda, o ex-prefeito de Rio Branco e atualmente no gabinete do governador, Raimundo Angelim, disse que a presença de Tião Viana nas obras foi o diferencial para que elas saíssem do papel e mudassem a realidade do Gregório. Filho orgulhoso de Tarauacá, Angelim disse que esta é a vez que ele mais viu o Deracre trabalhando na BR-364. “O governador veio 23 finais de semana para fiscalizar os trabalhos. Sem a figura dele, não estaríamos nesta etapa”.

Finalizando os discursos, o deputado Jonas Lima e o militante petista Leo Brito ressaltaram a importância do apoio parlamentar para a conclusão desta 1ª fase da estrada, enquanto o padre Leôncio Asfury abençoou o trabalho feito na estrada, ressaltando que ela está transformando Tarauacá. “Estas obras foram um gesto de amor e de solidariedade do governo. A BR podia ter ficado pronta há muito tempo, mas outros governos não fizeram. Saí daqui com 7 anos e agora vejo um povo diferente, mais próspero e feliz”, relembrou Asfury.       

A comunidade também teve voz. O trabalhador Raimundo Nonato Souza disse estar muito feliz e agradecido ao governo por lhe oportunizar a chance de ajudar na estrada. “Sei que fizemos uma obra que ficará marcada para sempre no coração da nossa comunidade. Fazer parte disso é uma honra pra nós”. Já a diretora Helen Calixto, diretora da Escola de Ensino Fundamental e Médio Francisco Napoleão de Araújo, o Acre nunca viu uma obra igual a esta da BR. “Não acreditávamos, mas esta estrada ficou bem melhor do que muitos imaginaram”, comentou ela.

O vice-prefeito de Tarauacá, Chagas Batista, comentou que a comunidade teve um sonho para sair da lama e parar de atravessar o caminho até Cruzeiro do Sul de balsa. Este sonho foi a estrada. E ela deu horizontes maiores para a população do município. “Achávamos que este sonho da BR-364 era impossível. E agora estamos o realizando. O Gregório está virando um polo de desenvolvimento à beira da estrada e hoje temos na cidade transporte público garantido, postos de saúde, planos de manejo e coleta de lixo”, destacou ele.  

No acampamento dos trabalhadores no Rio Gregório, há detalhado todo o material que já foi recebido para as obras. De cimento, foram recebidos 7.735 sacos, dos quais 7.079 sacos já foram consumidos e 656 estavam estocados. De brita um, 4.267,93 m³ já haviam sido recebidos, dos quais 3.573m³ já haviam sido usados e 694,93m³ ainda estavam em estoque. Já da chamada ‘brita zero’, 2.139m³ já foram recebidos e 1.760m³ foi usado. De diesel, 150 mil litros, dos quais 141 mil litros foram consumidos. De pó de brita, 130,77 m³ foram comprados e ainda serão utilizados ao longo das obras, no decorrer de 2013.