Pular para o conteúdo

Pescadores de Cruzeiro do Sul protestam contra apreensão de 150 quilos de pescados

A apreensão de 150 kg de pescados e multas altas gerou revolta entre os pescadores de Cruzeiro do Sul (município a 640 km de Rio Branco), na última segunda-feira, 2. A revolta é contra o Ibama, o autor das infrações.

De acordo com Elenildo Nascimento, presidente da colônia de pescadores local, o problema pode gerar outro, que é a perda do seguro defeso.

“Vamos acionar o Ibama na Justiça Federal”, disse. Segundo Nascimento, a documentação especificando quais espécies estariam protegidas pelo período foi atrasada pelo órgão.

A portaria teria sido expedida no dia 15 de novembro, mas somente entregue pelos Correios no último dia 3 de dezembro.

“Os pescadores saíram 20 dias atrás. Muitos passaram por aqui para saber quais os peixes proibidos, mas não tinha nenhum documento especificando”, afirmou o presidente.

Para Adalberto Dourado, fiscal do Ibama, a justificativa do presidente não tem fundamento, já que a portaria nº 48 é expedida desde 2007, sem mudanças, proibindo a pesca de dez espécies, no período entre 15 de novembro a 15 de março. (L.C.)