Pular para o conteúdo

Briga por colchão termina com refugiados em delegacia no Acre

brigacalchao 
A disputa por um colchão acabou fazendo com que dois refugiados haitianos e um senegalês fossem detidos e encaminhados para a delegacia do município de Brasiléia (AC). Os homens ficaram detidos por cerca de uma hora e foram liberados. O caso ocorreu na  sexta-feira (3), mas a informação só foi divulgada posteriormente.

 O representante da Secretaria de Direitos Humanos do Acre na cidade, Damião Borges, que é responsável pelo abrigo mantido pelo Governo para acolher os imigrantes haitianos, explica que a briga não foi séria e se deve à rivalidade entre haitianos e senegaleses.
“Existe uma rivalidade histórica entre o Haiti e o Senegal, aí eles tiveram uma discussãozinha e os policiais acharam melhor levá-los para a delegacia. A briga foi porque um queria pegar o colchão do outro, coisa rotineira nada grave”, diz.

 Borges explica ainda que atualmente existem 850 imigrantes vivendo no abrigo em Brasiléia. A maioria haitianos que utilizam a fronteira do Brasil com o Peru através do Acre, para entrar no país e tentar reconstruir a vida quase quatro anos após o terremoto que devastou a capital do Haiti, Porto Príncipe. Existem ainda pessoas que chegam do Senegal e República Dominicana.

 No Acre, os imigrantes retiram carteira de trabalho e muitos são contratados por empresas que vêm de outros estados, outros preferem arriscar. “De cada 10 imigrantes que chegam, seis vão embora por conta própria e quatro ficam esperando as empresas virem buscar, mas como em janeiro é mês de férias vai inchando”, finaliza Damião Borges.