Pular para o conteúdo

Em entrevista a Época, Tião Viana fala sobre situação dos imigrantes

 O governador Tião Viana concedeu uma entrevista por telefone a revista Época nesta quarta-feira, 22, para falar sobre a problemática da imigração na fronteira do Acre com o Peru. Atualmente, mais de 1.200 imigrantes, a maioria haitianos, se encontram na cidade de Brasileia, aguardando destino, e cerca de 70 pessoas continuam atravessando a fronteira por dia.
“Eu acompanho o drama haitiano desde o terremoto em 2010. Aquilo é algo que não podemos fechar os olhos e o coração. Mas o Acre não vai conseguir resolver esses problemas. Alguém tem que decidir o destino dessas pessoas e não é uma responsabilidade do Estado, mas do governo federal”, disse o governador durante a entrevista.

 Mais de 15 mil imigrantes já atravessaram a fronteira em direção ao Acre. O governo do Estado tem fornecido médicos, medicamentos e assistência social aos refugiados, além do apoio do governo federal, que permite quatro refeições diárias a todos.

“O governo federal não tem se omitido, mas o Itamaraty precisa tomar uma atitude maior. Eu não quero dirigir um processo que é de alçada da União”, conta o governador Tião Viana. Ainda assim, ele também ressaltou que os imigrantes não dão trabalho, são pessoas cordiais e pacíficas, sem problemas de violência, muitos com histórias de vida sofridas. O governo federal deve se pronunciar melhor sobre o caso  na semana que vem.