Pular para o conteúdo
Luiz Theodoro
Luiz Theodoro é colunista social, decorador e produtor de eventos

FEIJOADA DO THEODORO 2014

No próximo domingo vamos receber os amigos no buffet Afa Jardim em clima de Carnaval 2014 durante a feijoada do Theodoro. A festa será animada pela banda Raça Ruim e o clima esquente com a escolha da musa do carnaval acreano. Os últimos convites para a festa podem ser adquiridos na Rizzo Turismo ou na loja Íris Tavares. Você é meu convidado.

NOIVADO
Os amigos Talita Ribeiro e Martoni Moura recebem os amigos dia 21 no buffet  Afa Jardim para celebrar o noivado com brinde especial. Parabéns!

baile1baile2
O Baile à Fantasia acontece dia 21 de fevereiro na Maison Borges promovido pelo programa Acre solidário para ajudar os desabrigados pela enchente do Rio Acre. Vamos prestigiar!

cerimonial
Chefe de cerimonial, da Procuradoria Geral do Estado, Rose Almeida, nos salões da sociedade elegante de Rio Branco.

lia
Acreana sangue bom, Lia Alves desembarcou de Bruxelas, na Bélgica, para curtir alguns dias de férias com a família e os amigos. Amanhã, já segue para o Rio de Janeiro, onde desfila pela Salgueiro, na Marquês de Sapucaí.

Agenda no Acre
Na próxima terça-feira, 18, o presidente do Basa, Valmir Rossi, vem ao Acre para cumprir agenda. Ele assinará o protocolo de intenções que visa viabilizar a execução do plano de aplicação 2014 entre eles a renovação de convênio para execução dos programas de Assistência Técnica a agricultores familiares com a Emater, diversas contratações como a ampliação do projeto de piscicultura do Bujari, e ampliação do projeto de suinocultura.

O perigo na mídia
Pelo menos quatro jornalistas foram mortos em 2013, três deles em represália direta por seu trabalho.
Uma ONG que defende o livre exercício do jornalismo, com sede em Nova York,  conclui que “o número de mortes entre os jornalistas nos últimos anos (no Brasil), reflete o fracasso do governo para impedi-los. De acordo com o relatório publicado no site da ONG, o Brasil tem assistido a um aumento acentuado no número de profissionais  mortos nos últimos anos, sem que os autores dos crimes sejam punidos, tornando-se um dos países mais perigosos do mundo para jornalistas.

Censura judicial
Ainda segundo o relatório assinado pelo jornalista Carlos Lauría, “além desse clima de violência, jornalistas e defensores da liberdade de imprensa identificaram a censura judicial como o segundo problema mais importante a afetar os jornalistas brasileiros e os meios de comunicação em geral”.

Indústria da indenização
Nos últimos cinco anos, centenas de ações judiciais foram movidas por políticos, funcionários públicos e empresários, alegando que jornalistas têm prejudicado a sua reputação ou invadido sua privacidade, segundo mostra pesquisa do CPJ. A prática se tornou tão comum que é conhecida como a “indústria da indenização”. Essas pessoas buscam junto ao Poder Judiciário a obtenção de ordens judiciais que visam impedir os jornalistas de continuar publicando qualquer coisa sobre eles, além de excluir qualquer material online existente.

Trilha
Aos 73 anos, pela primeira vez, o maestro João Carlos Martins produziu uma trilha sonora  para o filme “O Aprendiz de Samurai”,  a emocionante história de um garoto que, através do judô, encontra o caminho para superar os obstáculos que a vida lhe impôs. O filme será lançado em maio.

Mão no bolso
Não faz muito tempo, o Governo Federal avisou as empresas aéreas que não toleraria aumentos desmedidos das passagens para a Copa do Mundo. Nem aí para o alerta, companhias vendem bilhetes este mês por valores bem acima de meses atrás.

O petróleo é nosso!
A Petrobras vai voltar ao circo da Fórmula 1. E pelo mesmo endereço. Patrocinará a Williams, de Felipe Massa. O contrato inicial de um ano envolve parte em dinheiro e, principalmente, o fornecimento de combustível e lubrificantes.

Salve uma vida!
Pacientes de dez estados receberam doações de ossos captados em 2013 pelo Instituto Nacional de Traumaortopedia (Into), sediado no Rio de Janeiro. Distribuídos de graça, os 462 enxertos somaram 31 mil gramas de ossos. Uma única oferta pode beneficiar 30 pessoas. O Into tem equipe para captações diárias, mas em média faz duas por mês. Infelizmente, grande parte da população não esta disposta  a doar os ossos.