Gazetinhas 13/02/2014

* Polêmico, o projeto de lei que prevê punição para quem planejar propagar atos de terror ou pânico generalizado…

* Sobre o dispositivo, que já tramitava no Congresso Nacional, desde dezembro último, já há quem seja contrário.

* O dispositivo voltou à berlinda com a morte do cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes, morto por um rojão, quando cobria uma manifestação no Rio.

* A ideia principal, segundo a comissão parlamentar mista do Senado, é evitar que atos semelhantes aconteçam novamente.

* Alguns senadores da Comissão de Direitos Humanos se disseram preocupados ontem.

* O medo é de uma criminalização das manifestações públicas e da livre atuação dos movimentos sociais.

* No entanto, a corrente a favor da lei antiterrorismo, como vem sendo ventilada, é muito maior.

* O vice-presidente do Senado Federal, Jorge Viana (PT/AC) defendeu, por exemplo, que o projeto seja aprovado o mais rápido possível.

* Jorge acredita que esta condição permitiria a tipificação penal de casos como o que causou a morte do cinegrafista.

* Em sua página do Facebook, o senador informou ter expressado as suas mais sinceras condolências à família de Santiago.

* O que acontece é que com o fim da ditadura neste país, o brasileiro ficou muito mais cabreiro com a consolidação das leis.

* Foi assim com a tentativa de criação do Conselho Federal de Jornalismo, uma proposta do governo Lula, do qual setores da imprensa insistiam em cogitar uma suposta manobra para fiscalizar e censurar a imprensa.

* É esperar no que vai dar.

* Em Rio Branco, devagarinho as famílias desabrigadas pelas cheias do Rio Acre vão começando a se preparar pra voltar pra casa…

* A preocupação agora é com a limpeza dos locais que estavam inundados. Leptospirose e hepatites são alguns dos males que devem ser evitados com muita água sanitária e detergente.

* Na política local, o PDT do deputado estadual Luís Tchê está balançando de novo para a oposição.

* Em visita ao Acre ontem, o ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que é presidente Nacional da sigla, disse haver conversas em torno de um apoio ao deputado federal Márcio Bittar para o Governo do Estado, nas eleições 2014. 

* O suporte viria com a retribuição de Bittar à Tchê, a principal liderança do PDT no Acre.

* Neste caso, Tchê sairia para federal com o total aval de Bittar.

* Saiba mais em reportagem na página 3.

* Lembrando que o PDT já havia saído da Frente Popular uma vez e voltou!

* Foi na eleição para a Prefeitura de Rio Branco.

* No primeiro, turno Tchê apoiou Tião Bocalom.

* No segundo, pulou de novo pra Frente Popular e seguiu com Marcus Alexandre.

* E aquele time? Levou peia ontem na estreia pela Libertadores. Ri.ri.ri.

* Interino: Resley Saab.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation