Pular para o conteúdo

Em apenas 24 horas duas pessoas são assassinadas a pauladas em Rio Branco

22-02-14-homicidioA banalidade do crime, somada a intolerância tem aumentado o número de homicídios na Capital do Acre e no interior.

Em exatas 24 horas duas pessoas foram mortas a pauladas por motivos banais em bairros periféricos da Capital Rio Branco.

O primeiro caso ocorreu na madrugada de sexta-feira (21) na rua Jerusalém no bairro João Eduardo quando Antônio Francisco Silva de Almeida foi brutalmente assassinado a golpes de ripa.

De acordo com o que a polícia conseguiu apurar na madrugada moradores da rua ouviram barulhos e saíram de suas casas e avistaram um homem caído no chão.

A Polícia Militar e o Samu foram acionados, mas quando a equipe do Samu chegou à vítima já estava morta.

Segundo informações extra oficiais a vítima foi morta porque teria presenciado um furto da gangue do tambor e estaria chantageando os membros da gangue e queria receber uma parte do furto, mas na hora da divisão ele queria ganhar mais do que os que efetivaram o furto e por isso foi morto.

Essa informação foi repassada a polícia que também investiga essa possibilidade como outras questões que estão sendo mantidas em sigilo para não atrapalhar a conclusão do inquérito e possível prisão dos acusados.

O segundo homicídio ocorreu na madrugada deste sábado (22) na rua Palmeiral no bairro Cidade Nova, quando populares encontraram o corpo de Danielson Silva da Costa, 28 anos o “Biel” que foi morto a golpes de ripadas na cabeça.

Segundo informações ainda na noite de sexta-feira (21) “Biel” teria se envolvido em uma discussão com um grupo rival.

No período da madrugada ele aguardava na esquina da rua Palmeiral um grupo de amigos que estaria armado de terçado para atacar o grupo rival que teria discutido com “Biel”.

Antes dos amigos de Da-nielson “Biel” chegar ao ponto de encontro marcado, cinco homens do grupo rival armados de ripas o atacaram e o espancaram até a morte.