Técnica do Ministério da Saúde está no Estado para inspecionar unidades hospitalares

A diretora do Departamento de Atenção Hospitalar e Urgência do Ministério da Saúde (MS), Maria do Carmo, visitou unidades estaduais de saúde em Rio Branco, na manhã desta quarta-feira, 12. Acompanhada da secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, a diretora conheceu alguns dos resultados dos investidos do MS no Acre.

“O governo do Estado conseguiu um grande avanço na saúde. Encontrei unidades dotadas de excelentes equipamentos, com áreas físicas muito bem preservadas e espaços humanizados”, ressaltou a diretora, que começou a visita pelo Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Na obra do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into), Maria do Carmo conheceu toda a estrutura da unidade hospitalar, orçada em R$ 29 milhões. “Agora vamos verificar de que forma o MS vai poder continuar apoiando esse projeto”, garantiu.

No Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco, a diretora do MS conheceu a Unidade do Fígado e Doenças Tropicais, Serviço de Atendimento Médico Especializado e o Hospital do Câncer. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito, a diretora do MS expressou a boa impressão que teve com o tamanho da unidade, organização e qualidade dos serviços oferecidos à população.

“Encontrei bons indicadores da qualidade da atenção em saúde oferecida aqui no Acre. Estou muito bem impressionada. Com isso, já estamos combinando várias frentes de trabalho que podem aperfeiçoar ainda mais o que já é feito no estado”, finalizou Maria do Carmo.

Para a secretária Suely Melo, a visita do MS é uma oportunidade para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) no Acre. “A médica Maria do Carmo é uma das técnicas mais especializadas do MS e tem um contato muito bom junto ao ministro da Saúde, Arthur Chioro, e ela pode mostrar a nossa realidade ao MS e o nosso compromisso com a saúde pública”, disse.

Suely destacou, ainda, que a diretora do MS trouxe otimismo para a saúde estadual, inclusive por ter sugerido maneiras de melhorar a arrecadação de investimentos em saúde. (Diego Tenutti / Assessoria Sesacre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation