Ministério Público de Cruzeiro do Sul apura denúncia de improbidade

Partido de Vargner Sales é acusado de improbidade
Partido de Vargner Sales é acusado de improbidade

Após o recebimento de denúncia da qual a prefeitura de Cruzeiro do Sul é acusada de realizar descontos indevidos nos salários dos servidores, o Ministério Público do referido município requereu, junto à prefeitura, a folha de pagamento dos funcionários comissionados.

De acordo com ex-servidor, que era lotado na Secretaria Municipal de Obras, os valores dos descontos são direcionados para o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, partido do atual prefeito, Vagner Sales.

Ainda segundo denunciante, que não é filiado a nenhum partido político, os descontos, no valor de R$ 33,00, eram realizados sem a permissão dele. Ele denuncia ainda que o mesmo ainda acontece com outras dezenas de funcionários.

O MP já vinha investigando esta prática por parte da prefeitura desde o mês de julho deste ano, mas apenas após a denúncia do ex-funcionário, onde confirmou a ação da prefeitura, é que foi solicitada a folha de pagamento.

O vereador Valdemir Neto encaminhou a denúncia do ex-funcionário ao Ministério Público Estadual, reforçando a investigação do MP do município. Segundo ele, “além dos descontos efetuados para o PMDB, não consta na folha de pagamento de alguns funcionários os encargos previdenciários”.

A prefeitura, por sua vez, afirma que o desconto nos salários dos comissionados é legal, uma vez que os mesmos assinam um documento no momento da contratação autorizando tal abatimento.

Já o promotor de Justiça do caso, Wendy Takao, esclareceu que a promotoria tem o prazo legal de um ano para concluir a investigação. Mas, em primeira análise, discorda com o proceder da prefeitura e vai apurar eventual violação à lei de improbidade administrativa.

A reportagem do jornal A GAZETA tentou falar com o prefeito de cruzeiro do Sul, Vagner Sales, através do telefone celular, porém, o aparelho estava desligado.  (Foto: Divulgação)

Assuntos desta notícia