Peru convoca especialistas brasileiros para elaborar plano para indígenas

José Carlos Meirelles, pesquisador de indígenas em isolamento
José Carlos Meirelles, pesquisador de indígenas em isolamento

O Ministério de Cultura do Peru convocou vários especialistas brasileiros para analisar e elaborar um plano de proteção para povoações indígenas em isolamento voluntário da região peruana de Madre de Dios, na fronteira com Brasil e Bolívia, segundo informou a pasta nesta sexta-feira.

Os especialistas que visitaram a zona do rio Alto Madre de Dios foram José Carlos Meirelles, pesquisador de indígenas em isolamento do governo do Acre; Douglas Rodrigues, coordenador do projeto de saúde indígena Xingu; e Glenn Shepard, antropólogo do Museu Paraense Emilio Goeldi.

Os brasileiros ressaltaram a necessidade de fortalecer as políticas nacionais para garantir a vida, a integridade e o respeito dos territórios da etnia indígena Mashco Piro, um povoado nômade que habita a floresta do Peru, informou o Ministério.

Grande parte de sua população vive em situação de isolamento e se desloca entre as reservas territoriais Mashco Piro, Madre de Dios e Murunahua, criadas pelo Estado peruano entre 1997 e 2002, acrescentou a fonte oficial.

Shepard lembrou que, no final do século XIX, no marco da febre da borracha, os mashco piro adentraram a floresta e passaram a um estado de isolamento voluntário.

Por sua parte, o médico Douglas Rodrigues explicou a importância de estabelecer uma política de saúde, pois se trata de uma população vulnerável perante doenças comuns na população urbana como a gripe.

O contato é um processo que já se iniciou em algumas regiões de Peru e Brasil, motivo pelo qual o Estado peruano deve direcionar muita atenção à política de saúde desta população, acrescentou Rodrigues.

“Os nativos não conhecem fronteiras. Eles são indiferentes aos limites existentes entre Peru e Brasil. Daí surge a necessidade de entabular um diálogo bilateral para elaborar uma estratégia em conjunto”, explicou Meirelles.

Desde dezembro do ano passado, duas comunidades de Madre de Dios relataram às autoridades terem sido atacados pelos nativos em isolamento voluntário, que chegaram a suas casas em busca de alimentos, e o Ministério de Cultura se comprometeu a evacuar os moradores a áreas próximas até que os mashco piro deixem o local. (Terra Brasil)

Assuntos desta notícia