Governo e prefeitura começam operação limpeza em Rio Branco

A vice-governadora Nazaré Araújo lançou a ação ao lado do senador Jorge Viana e do prefeito Marcus Alexandre. (Foto: Secom Acre)
A vice-governadora Nazaré Araújo lançou a ação ao lado do senador Jorge Viana e do prefeito Marcus Alexandre. (Foto: Secom Acre)

O Governo do Estado e a Prefeitura de Rio Branco (PMRB) iniciaram na manhã desta segunda-feira, 9, a operação limpeza na capital, a fim de preparar os bairros para o retorno das famílias atingidas pela enchente. A ação conta com o apoio do Governo Federal, Exército Brasileiro e Ministério Público Estadual (MPE). Os trabalhos serão coordenados pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur).

A mobilização de limpeza pós-alagação conta com 330 homens distribuídos em 30 equipes, 283 operadores e 280 equipamentos. Inicialmente este trabalho será feito em 22 dos 53 bairros atingidos na Capital.

Para o prefeito Marcus Alexandre, o momento é de solidariedade e dedicação para restabelecer a cidade. “Eu agradeço a cada trabalhador que está aqui, pois o sofrimento causado por uma tragédia dessa envergadura só pode ser amenizado com a união de todos”, disse.

Para a governadora em exercício, Nazaré Araújo, hoje é o começo da restauração de uma vida normal em Rio Branco. “Cada pessoa que vai trabalhar nessa ação não será só agente da limpeza, mas agente da esperança do povo”, afirmou. Em nome do governador Tião Viana, ela disse ainda que a palavra é também de recomeço, e com a união de todos será possível reconstruir as cidades em situação de emergência e calamidade pública.

O procurador-geral de Justiça do MPE, Oswaldo D’Albuquerque, parabenizou o trabalho que o Governo do Estado e prefeitura vem realizando, e afirmou que o órgão continuará colaborando com as ações. “Esse trabalho só é possível ser feito com a união das instituições, pois assim é possível minimizar os danos causados à população”, afirmou.

Apoio do Governo Federal
O senador Jorge Viana esteve presente na abertura do plano de ação de limpeza e destacou que o apoio do Governo Federal neste momento pós-alagação é essencial, pois governo estadual e prefeitura não são suficientes para reconstruir tantas cidades.

“Nessas horas o melhor que pode acontecer é se unir condições para lidar com a situação. É por isso, que a presidente Dilma está vindo ao Acre esta semana para ser solidária e se unir ao povo para superar essa situação”, disse. (Ana Paula Pojo / Agência Acre)

Assuntos desta notícia