No dia do jornalista, Sinjac abre inscrições para 15ª edição do prêmio José Chalub Leite

Presidente do Sinjac apresentou a volta do prêmio
Presidente do Sinjac apresentou a volta do prêmio

Após dois anos de suspensão, enquanto o Sindicato dos Jornalistas do Acre se reorganizava internamente, o prêmio de jornalismo José Chalub Leite está de volta, em sua 15ª edição, para valorizar as melhores matérias jornalísticas publicadas pela imprensa acreana ao longo deste ano de 2015. Os interessados já podem solicitar a ficha de inscrição a partir desta terça-feira, 7.

O lançamento ocorreu nesta segunda-feira, 6, na Livraria Paim. Durante todo o mês, no local haverá uma exposição com 15 fotos que apresentam um pouco do dia a dia da classe. O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Acre (Sinjac), Victor Augusto, explica que o prêmio este ano terá como principal característica a independência.

Nesta edição, além de premiar matérias publicadas pelo jornalismo impresso, rádios, televisão, online, melhores imagens, charges e fotografias, a novidade fica por conta da categoria em que serão julgadas as matérias elaboradas pelos estudantes de jornalismo da Ufac que ainda não concluíram o curso.

“A participação dos acadêmicos nesta 15ª edição do prêmio José Chalub vem como um estímulo ao trabalho destes futuros profissionais que poderão ter suas matérias apreciadas pela comissão julgadora. Também, é um estímulo à pré-sindicalização destes acadêmicos que poderão participar e dar opiniões, mas ainda não podem ser votados na categoria, mas que começam a se preparar para isso”.

A solicitação da inscrição deve ser feita através do e-mail [email protected] com ou na sede do sindicato localizado no prédio em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco, no Segundo Distrito.

PEC será votada após acordo entre Fenaj e Câmara
A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que restabelece a exigência do diploma de nível superior em jornalismo será votada nesta semana em Brasília. Segundo a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), a assessoria de imprensa do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), confirmou que a proposta está incluída entre os itens da pauta que seguirá em votação entre os dias 7 e 9 de abril.

A inclusão da proposta na pauta do dia 7 ocorreu após acordo entre a Fenaj e a presidência da Câmara, por ser a data que marca o Dia do Jornalista. Na última semana, dirigentes da entidade visitaram gabinetes dos deputados federais e receberam apoio à iniciativa. A bancada do PMDB confirmou ser a favor da aprovação e parlamentares do PSol, PPS, PSC e do PT também se manifestaram em prol da medida.

Trâmite
A PEC em questão tramita no Congresso desde 2009 e foi aprovada por uma comissão especial da Câmara há cinco anos. De acordo com o texto, a exigência do diploma não restringe a liberdade de imprensa, de pensamento e de informação jornalístico.

Esse foi o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) ao derrubar a exigência do diploma em 2009. Na época, os ministros consideraram que o decreto-lei que mantinha a obrigatoriedade era inconstitucional e prejudicava os chamados jornalistas “de carreira” – que trabalham na função há anos, mas não possuem a formação específica.

Para ser aprovada, a PEC apresentada pelo deputado Paulo Pimenta (PT/RS) precisa de 308 votos favoráveis. Em seguida, ela deverá ser encaminhada ao Senado antes de ser sancionada pela Presidência da República.

(Foto: Odair Leal/ A GAZETA)

Assuntos desta notícia