Show Didático: Instrumentos e ritmos étnicos do mundo é apresentado em unidades do Sesc

O Serviço Social do Comercio (Sesc) apresenta  ‘Show didático: mapa música mundi’ nas unidades da Capital e interior no período de 16 a 27 de abril. O projeto foi aprovado no Fundo Estadual de Cultura pelo edital ‘Cultura e comunidade’, gerenciado pela Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) e tem o Sesc como parceiro na sua execução.

O projeto tem como objetivo a formação de ouvintes musicais, apresentando aos adolescentes acreanos uma variedade de ritmos de várias regiões do Brasil e outras partes do mundo, além da formação musical. A intenção é demonstrar a função da marcação rítmica dentro de qualquer criação musical enfatizando a importância da variedade musical.

No projeto, será apresentado algumas manifestações rítmicas únicas do Estado do Acre, como a música dos povos  indígenas e dos seringueiros, e instrumentos típicos, como o espantacão e a cuíca da onça, mostrando, assim, que os ritmos locais também fizeram e ainda fazem parte na formação da própria cultura e identidade regional. Os shows serão apresentados pelos músicos educadores Victor Romero, Alexandre Anselmo e Tom Orgad.

Apresentações – As apresentações são realizadas em Rio Branco, no próximo dia 16, no Sesc Centro, a partir das 19h. Em Brasiléia, o show acontece no dia 20, na unidade do Sesc no município, às 9h da manhã.

Em Xapuri, o evento é realizado também no dia 20, às 15h, na Unidade do Sesc. Já em Senador Guiomard, o Música Mundi é realizado no dia 24, às 19h, na nova Unidade de Cultura e Lazer do Sesc. A última apresentação é em Rio Branco, no Sesc do Bosque, às 14h.

Música Mundi – O tema será ilustrado pelo estudo a partir de um dos fundamentos mais importantes e essencial da música: o ritmo. Toda cultura que possui um estilo musical próprio tem seus típicos ritmos e andamentos, que, em muitos casos, formam a base de uma parte ampla da sua vida social: as reuniões comunitárias, os bailes, as danças e o desenvolvimento de conceitos sociais e definição própria no Mundo no Brasil e no Acre. (Ascom Fecomercio/AC)

Assuntos desta notícia