Pular para o conteúdo

Cerca de 40 mil pessoas passaram pela Expoacre durante o final de semana

Organização afirma que mais de 40 mil pessoas visitaram a Expoacre neste final de semana. (Foto: Ascom PMRB)
Organização afirma que mais de 40 mil pessoas visitaram a Expoacre neste final de semana. (Foto: Ascom PMRB)

A maior feira de agronegócios do Estado teve início no último sábado, 25 de julho, e vai até o próximo domingo, 2 de agosto. De acordo com Nena Mubárac, da comissão organizadora do evento, aproximadamente 40 mil pessoas visitaram o Parque de Exposição durante o final de semana. “A média diariamente é de 20 mil pessoas, mas esperamos mais, principalmente em dias de shows, que pode chegar até 50 mil pessoas”, falou.

Este ano, o tradicional Arraial Cultural acontece no parque, com uma programação que valoriza a cultura popular. O tema dessa edição é “São João na Exposição”. Mubárac diz ser um sucesso o evento. “Não foi nenhuma surpresa, mas estamos contentes. O arraial está bem movimentado, estão procurando bastante”, expôs.



Outra novidade é o stand cedido para nove indústrias peruanas, que fazem parte do Promperú, grupo especializado em comércio e turismo. O espaço mede aproximadamente 200 metros quadrados, e está localizado dentro do Espaço da Indústria.  “É um dos stands mais visitados! Lá, eles oferecem informações sobre turismo na região, indústrias alimentícias, confecções, entre outros. Eles estão vendendo algumas confecções, para mostrar suas marcas e já está esgotando as amostras que eles trouxeram”, explicou o secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Fernando Lima.

Tranquilidade no trânsito

Moto-táxi é uma opção de transporte para a feira. (Foto: Ascom PMRB)
Moto-táxi é uma opção de transporte para a feira. (Foto: Ascom PMRB)

Segundo a Diretora de Operações do Detran, Shirley Torres, o trânsito se comportou tranquilamente durante o primeiro final de semana de Expoacre. “Mesmo com a abertura da Expoacre, e a Cavalgada, o trânsito se demonstrou tranquilo, diante de alguns finais de semana anteriores mais agitados”, contou.

No total, 402 veículos foram abordados durantes os dois dias, durante operações de rotina e operação Álcool Zero. “Desses, 21 foram por embriaguez ao volante na operação normal e 37 pela operação Álcool Zero. Tivemos um menor desabilitado dirigindo, não tivemos acidentes com vítimas e nem acidentes graves, o que aponta um bom final de semana”, finalizou a diretora.

Geralmente, a população procura o Parque de Exposição a partir de quinta-feira, e também nos dias de shows. Para evitar engarrafamentos e chateação, a chefe da Coordenadoria Integrada de Fiscalização de Trânsito (Ciftran), Heretuza Pessoa, faz algumas recomendações para a população: “Sair cedo é a melhor opção. A melhor via de acesso hoje é a Avenida Amadeo Barbosa. E atenção! Os shows começam geralmente às 23h. O ideal é sair de casa às 19h, no máximo às 20h para não pegar engarrafamento”, alertou.

Outro meio de acesso ao parque é a Via Chico Mendes. Além disso, os condutores que utilizam a BR-364 sentindo posto/Correntão têm um acesso alternativo. “Tem uma rua que dá acesso ao estacionamento e a entrada por trás do parque”, completou Pessoa.

Por fim, a chefe da Ciftran deu algumas dicas aos condutores: “Saiam cedo e tranquilos. Evitar beber, pois bebida e direção não combinam! Ao longo do limite do Parque de Exposições nós temos agentes de trânsito fazendo patrulhamento. Nós temos uma dupla de agentes na frente do parque, auxiliando a travessia dos pedestres. Ônibus ou táxis são boas opções em dia de shows”, recomendou.

Moradores das redondezas do parque evitam sair em dias de feira
O trânsito caótico, os engarrafamentos quilométricos e a demora no deslocamento em dias de Expoacre fazem com que moradores das proximidades evitem sair de casa nos dias de feira, especialmente nos dias de grandes shows. Este ano, nos dias 31 de julho e 1º de agosto, acontecerão os shows mais esperados, Luan Santana e Lucas Lucco, respectivamente, e a população já se prepara.

Morando no Ramal Brindeiro, localizado no bairro Santa Maria, desde 2004, o professor Leonardo Amâncio conta que em dias de exposição ele evita sair. Para fazer o percurso de casa para o trabalho, ele se programa para não atrasar, e sai alguns minutos antes do horário que costuma sair. “Até para visitar a Expoacre eu escolho o dia que dá menos pessoas. Em dias de show eu evito sair, e se eu tiver que resolver alguma coisa, vou pela manhã para evitar o trânsito”, disse.

Segundo Leonardo, em anos anteriores da feira, com o trânsito praticamente parado, ele conta que já passou mais de 25 minutos preso no engarrafamento. Professor da Escola Paulo Freire, localizada no quilômetro 02 da BR-364, no bairro Belo Jardim II, ele explica que os alunos serão liberados 15 minutos antes, para evitar o trânsito que se inicia no final da tarde. “A grande maioria dos professores e alunos passam por ali (em frente à Expoacre). O trânsito atrapalha muito. Normalmente, os alunos são liberados às 17h15”, afirmou.

Ainda de acordo com o professor, a reclamação dos moradores da região em dias de Expoacre é a mesma: trânsito caótico. “É unanimidade, todos falam a mesma coisa”, esclareceu.

Segurança Pública avalia como tranquila a Cavalgada 2015

Cerca de 50 cavalos não foram autorizados a participar. (Foto: Assessoria Sesp)
Cerca de 50 cavalos não foram autorizados a participar. (Foto: Assessoria Sesp)

Uma das principais atrações da maior feira de negócios do Acre, sempre foi a Cavalgada. Em 2015, segundo a Polícia Militar, cerca de vinte mil pessoas participaram do evento, em um clima de empolgação e tranquilidade. Cavalos, quadriciclos e caminhões em espaços distintos, sem prejuízo para o brilho da festa agropecuária.

Cavalos não autorizados foram barrados
Em relação à segurança, conforme o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), major Ezequiel Bino, apenas dois cavalos foram apreendidos por descumprimento às normas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre Ministério Público, comitivas e organizadores do evento. Antes do início da festa, pelo menos 50 animais não foram autorizados a participar, por falta de certidões de exames e cadastro junto à organização do evento.

“Foi extremamente positivo o comportamento das pessoas das comitivas, comparados, aos anos anteriores. Os problemas foram pontuais por conta do excesso de bebida. O evento terminou no horário. Às 15 horas, todas as comitivas já haviam chegado ao posto da Corrente, que era o ponto de referência para o término da Cavalgada”, disse o major Bino.

Durante a Cavalgada 2015, sete pessoas foram conduzidas pela PM à Delegacia de Flagrantes (Defla) e uma conduzida pela Polícia Civil à delegacia do Parque de Exposições. O número é considerado relativamente baixo, segundo a Segurança Pública.

“É importante ressaltar o esforço de cada um. O brilhante trabalho do Detran, do Corpo de Bombeiros, das polícias Militar e Civil. Como dissemos na semana passada, as forças de segurança atuaram em várias frentes com mais de 250 homens e mulheres, para garantir que todos aproveitassem, a festa em um ambiente seguro. Esse empenho produziu um resultado excelente”, destacou o secretário da pasta, Emylson Farias. (Pedro Paulo / Assessoria Sesp)

Governo inaugura Campus do Agronegócio na Expoacre

Evento reuniu líderes políticos, produtores rurais e cooperativas. (Foto: Secom Acre)
Evento reuniu líderes políticos, produtores rurais e cooperativas. (Foto: Secom Acre)

“Aqui não tem crise, tem trabalho”, diz a placa do Campus do Agronegócio inaugurado na manhã desta segunda-feira, 27, pelo governador Tião Viana, na Expoacre. O espaço destinado, sobretudo ao setor produtivo, trabalha a integração lavoura-pecuária e origina-se de parcerias entre o público, o privado e o comunitário. O evento reuniu representantes do legislativo, do governo, produtores rurais, instituições financeiras e cooperativas.

O Campus do Agronegócio é um espaço que conta com diversas áreas de plantio e deve funcionar o ano inteiro. “É a transformação de uma área modelo que vai servir de escola para milhares de pessoas que frequentarão o espaço para se capacitar. Aqui está a diversidade da atividade econômica, da indústria e inovação”, disse Tião Viana.

O presidente da Associação de Produtores Rurais da comunidade Baixa Verde, Mizael Mota, não hesitou em demonstrar a alegria pela inauguração do espaço. “Nossa equipe está toda aqui fazendo o curso de campo, uma oportunidade grandiosa que vai nos ajudar a ampliar nossas atividades na produção”, comentou o produtor.

Representando os empresários do setor agropecuário, Edilberto Afonso de Moraes (Betão), disse que o Campus é a prova de que o Acre é um estado que produz. “Parabéns ao governo pelo suporte que garante a consolidação da agropecuária e o desenvolvimento do nosso Estado”, acrescentou o empresário.

O representante da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), José Luiz Felício, disse que o momento acentua a geração de oportunidades e o fortalecimento dos setores de produção, indústria e das atividades rurais.

Desenvolvimento regional e sustentabilidade
O campus oferta, ainda, tecnologia, conhecimento e inovação ao homem do campo. “É um espaço para o produtor pensar seu sistema de produção, estruturar seu negócio e fazer negócios”, explica o secretário de Agricultura e Pecuária, José Carlos Reis.

O deputado estadual, Lourival Marques, disse que o espaço vem como um reforço para o desenvolvimento da produção rural. “Aqui mostramos para o homem do campo que quando há políticas públicas e o incentivo do governo, é possível expandir o setor rural”, afirmou o parlamentar. (Ana Paula Pojo / Agência Acre)

Prefeitura de Rio Branco está presente na Expoacre
A Prefeitura de Rio Branco elevou o número de serviços apresentados no estande do Município na Expoacre 2015. Coordenado pela Fundação Garibaldi Brasil, o espaço da Prefeitura na Expoacre é um local aprazível, onde os visitantes podem conhecer os serviços oferecidos pelo poder público municipal – de eventos culturais, como o Arte na Praça, à limpeza pública, uma ação desenvolvida permanentemente pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), que recolhe diariamente cerca de 20 toneladas de lixo e resíduos sólidos no parque e entorno.

Mas, uma das principais atividades é a reprodução da Arena Race de Esportes Radicais, onde os visitantes acessam às modalidades que podem ser praticadas na arena real localizada no km 3 da Estrada do Quixadá. O espaço é coordenado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) e conta com a exposição de aeromodelos, jeeps e apresentação acrobática de motociclismo, o wheelling. A Arena Race montada na Expoacre reproduz a pista do arrancadão e corrida de kart, além de apresentar o som automotivo.

Inovação no estande em 2015, o projeto Arte na Praça atraiu inclusive o interesse de artistas peruanos: 14 artesãos do Peru estão expondo e comercializando seus produtos no estande da prefeitura com apoio da FGB. De seu lado, a Secretaria-Adjunta de Promoção da Igualdade Racial (Seadpir) vem realizando uma grande mobilização no parque e instalou um banner de seis metros no palco principal pedindo o apoio e sensibilização da população no combate ao racismo. Junto com as secretarias Adjunta da Juventude (Sejuv) e Adjunta da Mulher (Semam) as equipes da Seadpir estarão todos os dias no Parque de Exposições conversando com as pessoas sobre temas relacionados ao preconceito racial.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) mantém fiscais da Vigilância Sanitária zelando pela qualidade dos alimentos comercializados no parque, entre outros serviços. “As pessoas estão vindo ao nosso estande e gostando. Está tudo conforme planejado”, disse Rodrigo Forneck, presidente da FGB.

A Coordenadoria Municipal de Trabalho e Economia Solidária (Comtes) levou nada menos que 60 empreendimentos de alimentação, cerâmica e artesanato, e apoia a iniciativa da Semam na área de jardinagem. Nas edições passadas da Expoacre, a Prefeitura lançou o Guia de Serviços e o CittaBus (atualmente CittaMobi) aplicativos que podem ser baixados através dos sistemas operacionais IOS e Android e o sistema cartográfico SITgeo, que contém informações a sobre a cidade – inovações da gestão de Marcus Alexandre que podem ser vistas pela TV Prefeitura.

Ações antes, durante e depois garantem eficiência nos serviços
Antes da exposição começar, a Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb) realizou uma grande ação de recuperação viária no interior do parque e entorno. A Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcas) desenvolve diariamente um trabalho de monitoramento e apoio à questão da criança e adolescente, ajudando as instituições a coibirem abusos. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) executou o projeto de jardinagem e paisagismo do espaço municipal.

As atividades da Prefeitura na Expoacre não estão restritas ao estande, mas mobilizam a estrutura do parque e entorno para que as pessoas possam participar da festa com a maior comodidade: a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Rio Branco (Rbtrans), por exemplo, espalhou agentes pela rodovia AC-40 e apoia o trabalho das demais instituições ligadas ao ordenamento do trânsito, mas atua fortemente na regulação do transporte coletivo e do individual com táxi e moto-táxi.

A Secretaria Municipal de Agricultura e Floresta (Safra) levou para a Expoacre a Feira de Produtos Orgânicos, onde agricultores de diferentes comunidades expõem e comercializam frutas e verduras cultivados sem o uso de agrotóxicos ou produtos químicos. (Assessoria PMRB)

Espaço indústria apresenta 60 empreendimentos de diversos setores
O Espaço Indústria, um dos locais de visitação e negócios da Expoacre 2015, tem 60 estandes que representam diversos setores da economia acreana, entre eles o de infraestrutura, gêneros alimentícios e cadeias produtivas de proteína animal.

Representante de grande porte, a Peixes da Amazônia, além do mercado local, já firma contratos com empresas do sul do país.  Estar na Expoacre significa uma oportunidade dupla para os empresários. Na parte de ração e alevinos o contato é direto com o produtor. “Seja para ele dar o retorno da qualidade do produto e também para os negócios, com a venda do produto”, afirmou Fábio Vaz, diretor-presidente da Peixes da Amazônia. Outro aspecto importante é o contato direto com o consumidor. “O consumidor faz a degustação, também tem desconto em torno de 10% do valor e conhece diferentes receitas”, completou Vaz.

A farinha da Central das Cooperativas dos Produtores do Vale do Juruá, os biscoitos de goma da Cooperbiscoitos, Cordeiros da Amazônia são outros exemplos. A atuação da Comissão da Política de Incentivos às Atividades Industriais no Estado do Acre – COPIAI/AC permite o desenvolvimento desses setores. Um dos principais trabalhos é a redução dos impostos em até 95%. “A gente espera bater as metas do ano passado, que foram de mais de R$ 50 mil em vendas”, destacou João Paulo Martins de Oliveira, gerente de vendas da Acreplast.

Todos esses empreendimentos foram visitados pelo secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Fernando Lima. Neste domingo, 26, o secretário e equipe acompanharam a segunda noite de negócios.  “A expectativa é a geração de bons negócios, em torno de 50 milhões de reais nesses nove dias de feira”, concluiu. (Celis Fabrícia / Agência Acre)

Bibliosesc vai atender população na Expoacre 2015
A biblioteca móvel BiblioSesc estará atendendo a população em todas as noites da Expoacre 2015. O projeto, promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) no Acre, oferece consultas gratuita de livros, jornais e revistas e atividades culturais.

A BiblioSesc funcionará de 25 de julho a 02 de agosto e estará estacionada logo na entrada do parque. O acervo da unidade de leitura possui mais de três mil publicações e fica disponível de forma gratuita para a população de todas as idades. Jornais, revistas, gibis, livros de autores nacionais e internacionais sobre temas variados preenchem as estantes.

BiblioSesc
As bibliotecas móveis do Sesc são serviços que chegam até populações sem acesso às bibliotecas físicas. Comunidades desfavorecidas pela localização geográfica (pequenas comunidades, áreas rurais, bairros periféricos de zonas urbanas) ou públicos específicos (lares de idosos ou escolas) podem receber informações de qualidade, por meio de coleções abrangentes, direcionadas e organizadas.

Para levar leitura e conhecimento as bibliotecas volantes do Sesc Acre carregam clássicos da literatura, aventuras, ficções e histórias reais que chegam às mãos de leitores de todas as idades. (Ascom Fecomercio/AC)

error: Conteúdo protegido!!!