Pular para o conteúdo

Por meio de nota, governo afirma que ações em relação a imigrantes são lícitas

O Governo do Estado, por meio dos secretários Nilson Mourão (Sejudh) e Gabriel Maia (Seds), através de nota oficial, repudiou matéria, na qual afirma que a Polícia Federal estaria instaurando inquérito policial para investigar o contrato de fretamento de ônibus para transportar imigrantes haitianos refugiados em Rio Branco para São Paulo (SP) e (Porto Alegre).

Os secretários afirmam que todas as ações do Estado em relação aos imigrantes são acompanhadas pelo Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e a sociedade civil organizada.



Em nota, o governo lamenta “que políticos inescrupulosos utilizem de má-fé o apoio humanitário dado aos imigrantes para tentar denegrir a honra dessa importante ação pública”.

NOTA DE REPÚDIO

O Governo do Estado do Acre, por meio das Secretarias de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e de Desenvolvimento Social (Seds), vem a público se posicionar acerca do processo de transporte de imigrantes que chegam ao Acre desde dezembro de 2010.

Desde então, o governo acreano ofereceu abrigo humanitário a mais de 40 mil imigrantes que já ingressaram no Brasil pela fronteira do Acre, principalmente haitianos, que procuram no país oportunidades para reconstruirem as suas vidas.

A ajuda humanitária se estende ao apoio de transporte, haja vista que o Acre não é o destino final dessa população. Para isso, os governos estadual e federal formalizaram um convênio, que vem sendo executado dentro de toda lisura e transparência.

Lamentamos, porém, que políticos inescrupulosos utilizem de má-fé o apoio humanitário dado aos imigrantes para tentar denegrir a honra dessa importante ação pública.

Todo esse processo é acompanhado pelo Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e a sociedade civil organizada.

Não tememos investigação, pois temos certeza da licitude das nossas ações. Mas, repudiamos com veemência atitudes de políticos carentes de honestidade e moral que tentam macular a imagem do nosso governo.

Nilson Mourão
Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos

Gabriel Maia
Secretário de Estado de Desenvolvimento Social

error: Conteúdo protegido!!!