Pular para o conteúdo

Professores decidem se encerram a greve na segunda-feira, 13

 A greve dos professores pode ser encerrada na próxima segunda-feira, 13, caso a categoria aceite a proposta firmada entre as lideranças sindicais e o Governo do Estado. O acordo consiste em voltar a negociar com os sindicatos em setembro, período em que já haverá uma definição sobre a situação financeira do governo.

O Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Acre (SinproAcre) apresentou ao governo estadual uma nova proposta que consiste no pagamento dos prêmio de valorização, conhecidos como VDP e VDG em duas parcelas, sendo 50% em outubro deste ano e 50% em março de 2016 com base nos critérios antigos.



A última rodada de negociação aconteceu na noite desta quinta-feira (09), com a presença de representantes de núcleos de vários municípios.

De acordo com a presidente do SinproAcre, Alcilene Gurgel, o governo se compromete a firmar um acordo de que em setembro volta a analisar o cenário econômico para confirmar o pagamento da metade da VDP e VDG aos professores ainda este ano.

“Desde o início das negociações em março deste ano, o governo afirma que não tem condições de oferecer reajuste salarial a categoria, por isso, tentamos conquistar outras pautas importantes que constam na pauta de negociação. Nunca desistimos de oferecer possibilidades de valorização para o professor”, confirmou a presidente.

A proposta será apresentada a categoria em assembleia geral, na segunda-feira (13) a partir das 8h30, na Praça da Revolução, em frente a Polícia Militar. Caso os professores aceitem, o ano letivo será retomado na terça-feira, 14.

O secretário de Educação do Acre, Marco Brandão, explica que um grupo de trabalho seria formado por representantes do governo e sindicalistas, teria como função monitorar as finanças do estado com base nisso definir uma proposta satisfatória para os dois lados.

“Nós só podemos fazer um prognóstico melhor para 2016 em setembro e eles [servidores da Educação] insistem que seja agora, mas hoje parece que há um certo consenso para construir um grupo de trabalho e ir construindo isso no decorrer desse processo”, destaca o secretário.

Marco Brandão reitera, no entanto, a posição do governo sobre a impossibilidade de concessão de reajuste em 2015. “Não há nenhuma possibilidade mesmo. A gente só tem um dado real da economia em setembro. É quando a gente sabe como vai se comportar a questão dos repasses e receitas”, afirma.

error: Conteúdo protegido!!!