Pular para o conteúdo

Terceira Quinzena da Mulher Negra reforça as lutas por direitos e conquistas sociais

 A prefeitura de Rio Branco, através da Secretaria Adjunta de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEADPIR), realiza entre os dias 16 e 31 de julho a terceira Quinzena da Mulher Negra, que tem como um dos principais objetivos reforçar a lutar por direitos e conquistas sociais.

A quinzena será realizada em parceria com o governo do Estado, através do Departamento de Políticas da Igualdade Racial da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania e do governo federal, através da Secretaria de Políticas de Igualdade Racial (SEPIR).



O grande momento da quinzena será no dia 25 de julho, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. O dia foi instituído pela Presidenta Dilma Rousseff e procura valorizar a mulher negra dentro da sociedade brasileira, lembrando ao mesmo tempo a luta de Tereza de Benguela.

De acordo com a secretária Adjunta de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Elza Lopes, a quinzena visa ainda dar maior visibilidade ao movimento negro, principalmente na cidade de Rio Branco.

Ela lembra que neste ano de 2015 foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), a década do afrodescendente, que vai até 2024 e cuja meta é diminuir as desigualdades sociais entre brancos e negros em diversos países do mundo, inclusive no próprio Brasil.

Diversas atividades estão marcadas para acontecer durante a quinzena. Além da abertura, que acontecerá no dia 16 no auditório da prefeitura de Rio Branco, a SEADPIR irá coordenar também a exposição fotográfica “Mulheres Negras de Rio Branco”, entre os dias 16 e 31 de julho no hall da Fundação Hospitalar.

Será realizada também uma pesquisa da lei 10.639, que prevê a implantação da história da África nas escolas municipais de Rio Branco. Uma roda de conversa com as mulheres das comunidades de matriz africana acontecerá no dia 24 de julho no Crie (antigo Mira Shopping).

Ainda dentro da programação da III Quinzena da Mulher Negra acontecerá o 3º Encontro de Mulheres Negras de Brasiléia, o 5º Encontro de Mulheres Negras de Xapuri e o 2º Encontro de Mulheres Negras do Bujari, além cinema, palestras e um colóquio sobre a visibilidade da mulher negra.

“Essa Quinzena da Mulher Negra, que começou com um dia, depois com uma semana, tem como objetivo dar visibilidade às políticas afirmativas para que as mulheres negras se vejam dentro do processo e tenham orgulho de ser negras, já que historicamente elas ficaram na invisibilidade social”, explica a secretária Elza Lopes.

banner quinzena negra

error: Conteúdo protegido!!!