Pular para o conteúdo

MPE/AC realiza entrega de premiação dos vencedores do concurso Promotor Por Um Dia

 Com direito a vestir a beca do procurador geral do Ministério Público do Estado do Acre, Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, a aluna da escola Pedro Martinello, Natalia da Silva Souza, recebeu a premiação por ter vencido o concurso de melhor texto referente a 2ª edição do projeto ‘Promotor por um dia’, ocorrido no fim do ano passado. A entrega ocorreu nesta terça-feira, 8.

Além da Natália, a terceira colocada Rebeca do Valle Mendonça, também esteve na solenidade de premiação. A professora, Rossileny dos Santos representou o segundo colocado no concurso, Axel Rodrigues Braga. “São leitores vorazes e os três se empenharam muito durante a elaboração dos textos. Temos muito a agradecer ao Ministério Público pela oportunidade”, ressaltou a professora.



Também por meio da iniciativa, conheceram uma unidade socioeducativa e viram de perto a situação de menores em conflito com a lei. “Muitos encontraram amigos ali e decidiram que não queriam estar no lugar deles”, relembrou a professora.

Com o título ‘A luz está se apagando’, a redação escrita por ela fala sobre a função do Ministério Público, suas áreas de atuação, dando ênfase para a educação.

Os classificados receberam medalhas, sendo que, Natalia da Silva recebeu um tablet e acompanhará, por um dia, as atividades de um promotor de Justiça, inclusive em um júri, para ter noção de como a Justiça funciona e de que é amplo o direito de defesa.

“Ter a minha redação premiada significa muito para mim. Estou muito feliz”, falou Natália emocionada.

A coordenadora de ensino, Carla Cristini Moura, conta que os alunos vencedores têm em comum o hábito de ler. “Esse prêmio é um reconhecimento de que, na escola, nós temos excelentes professores, leitores e escritores, que fazem a diferença na sociedade”, disse.

Segundo o procurador geral do Ministério Público do Estado do Acre, Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, falou da importância do projeto para formar cidadãos mais conscientes. “Nossa intenção é trabalhar para garantir cidadania para nossas crianças, nossos jovens, para que, desde cedo, ainda no ambiente escolar, eles descubram o que é bom, de que forma podem contribuir para fazer o bem. Todos que participam já são agraciados com cidadania”.

Ele também agradeceu aos parceiros do projeto, como a empresa OI e a Associação do Ministério Público do Acre (Ampac) e destacou que a iniciativa vem sendo replicada por outros MP’s, e que a intenção é expandir o projeto para os municípios.

“Esse é um projeto pioneiro do Ministério Público do Acre, que tem sido replicado em outros MP’s do Brasil. Este ano, estamos inovando ao levar o projeto para os municípios, implementando em Cruzeiro do Sul e Sena Madureira, além de mais uma edição que estaremos fazendo em Rio Branco”, enfatizou.

O projeto

O “Promotor por um Dia”, promovido pelo MPAC, tem a finalidade levar ao conhecimento de estudantes de diversos níveis de escolaridade, informações acerca da instituição e as atribuições dos membros da instituição. São convidados a participar do projeto, alunos de escolas públicas localizadas em bairros com índice de maior vulnerabilidade social.

Para atender às metas, como etapa do projeto, os alunos conhecem as dependências do MPAC e assistem a uma palestra ministrada por um promotor de Justiça convidado, onde ele aborda as questões sociais e explica sobre as atribuições do MPAC.

Após a visitação e informações, os participantes são desafiados a escrever uma redação com o tema ‘Se eu fosse um promotor’. Os textos são avaliados pelo corpo administrativo da unidade escolar e os três melhores autores recebem a premiação. Todos os participantes recebem certificados.

Nesta última edição do projeto, foram 27 alunos, entre 13 a 15 anos de idade, do nono ano, que participaram.

Promotor por um dia - OL (5) Promotor por um dia - OL (2)

Fotos: Odair Leal/ A GAZETA
Fotos: Odair Leal/ A GAZETA
error: Conteúdo protegido!!!