Pular para o conteúdo

Sindicância sobre erro médico em cirurgia de empresário pode durar mais de um mês

 Por meio de assessoria de imprensa, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre) informou que a sindicância com relação ao procedimento cirúrgico realizado no empresário Helano Moniz, foi aberta no dia 19 de setembro e, por lei, a perícia tem um mês para divulgar o resultado final. Porém, a investigação pode ser prorrogada devido à gravidade do caso.

Ainda de acordo com a assessoria, ainda não existe previsão para a entrega do laudo final. O empresário entrou em coma depois de realizar um procedimento cirúrgico no Hospital das Clínicas (HC), em Rio Branco, onde doou um rim para o irmão mais velho. De acordo com a família, Moniz teve o intestino perfurado durante o procedimento ocasionando uma infecção generalizada.



No último dia 10 de setembro, o empresário foi encaminhado para um hospital em SP, onde passou por uma nova cirurgia no cérebro e recebeu um cateter para oxigenar e manter a pressão e temperatura.

Contudo, todos os esforços não foram suficientes e Moniz foi a óbito, no dia 29 de setembro, após passar mais de 20 dias na Unidade de tratamento Intensivo (UTI).

 

error: Conteúdo protegido!!!