Na história, equilíbrio marca o clássico entre Atlético e Rio Branco

Clássico entre Atlético Acreano e Rio Branco é marcado por jogos equilibrados
Clássico entre Atlético Acreano e Rio Branco é marcado por jogos equilibrados

Nos últimos 14 jogos disputados pelo Campeonato Acreano de Futebol, nas últimas cinco temporadas, Atlético e Rio Branco acumulam confrontos recheados de equilíbrio: foram quatro vitórias para cada lado e seis empates. As duas equipes decidem o primeiro turno do estadual deste ano, no sábado, 2, às 15h45, na Arena da Floresta.

O detalhe curioso é que o Rio Branco não vence o rival no Acreano desde 2012 (sem contar jogos de outras competições), quando derrotou o Galo Carijó por 4 a 3 na segunda partida da final do estadual, na Arena da Floresta. Na oportunidade, o Estrelão levantou a taça após vencer nos pênaltis.

No ano passado, os times se enfrentaram duas vezes pelo estadual, ambas na Arena da Floresta. Depois do empate em 1 a 1 no primeiro turno, o Atlético venceu o Alvirrubro por 2 a 0 no returno.

Valério se lesiona
O atacante Valério Germano, artilheiro do Rio Branco no estadual com seis gols, não ficará à disposição do técnico João Carlos Cavalo para a partida decisiva com o Galo. O jogador sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo durante um treino no início da semana e deve ser o único desfalque do Estrelão para o jogo.

O treinador alvirrubro comanda um treino tático com bola na tarde de hoje, 31, a partir das 16h, no CT José de Melo, e deve definir os titulares para o jogo. O lateral-direito Ley, recuperado de incômodo muscular, o lateral-esquerdo Cristian e o volante Tárta, ambos liberados após cumprirem suspensão, têm retornos confirmados. O meia Testinha e o atacante Rafael Tanque podem ser as principais novidades entre os 11.

Galo tem problemas
Para o clássico, o líder Atlético Acreano está recheado de problemas. O técnico Álvaro Miguéis vai precisar quebrar a cabeça para montar o time titular. O zagueiro Mendes, o volante Renato e o meia Psica, todos suspensos, são desfalques certos. Apenas este último era titular. Com um desconforto muscular na coxa, o lateral-esquerdo Alfredo é dúvida.

A principal novidade esta semana no Frotão foi a chegada do lateral-esquerdo Léo, 20 anos, que estava no Nacional/MG. Ele, que começou a carreira no Galo, em 2012, volta para reforçar a equipe na reta final do estadual e na Série D.

Para conquistar o turno e a vaga na decisão do estadual, o Galo precisa apenas de um empate no fim de semana – tem 18 pontos. O Rio Branco, com 16 pontos, tem que vencer por qualquer placar paa terminar em primeiro. O finalista, além de já ter uma vaga na Série D deste ano, também garante lugar na quarta divisão nacional de 2017.

2015
Rio Branco 1×1 Atlético – Arena da Floresta
Atlético 2×0 Rio Branco – Arena da Floresta

2014
Rio Branco 0x1 Atlético – Florestão
Atlético 0x0 Rio Branco – Arena da Floresta
Rio Branco 1×1 Atlético – Florestão
Atlético 2×2 Rio Branco – Arena da Floresta

2013
Rio Branco 1×1 Atlético – Arena da Floresta
Atlético 1×0 Rio Branco – Arena da Floresta

2012
Rio Branco 4×4 Atlético – Arena da Floresta
Atlético 1×3 Rio Branco – Arena da Floresta
Atlético 2×4 Rio Branco – Florestão
Rio Branco 4×3 Atlético – Arena da Floresta

2011
Rio Branco 1×2 Atlético – Arena da Floresta
Atlético 1×2 Rio Branco – Arena da Floresta

Assuntos desta notícia