Mesmo com a probabilidade de enchente de 16% em abril, órgãos já se preparam para período de seca

Mesmo com o fim do período chuvoso no Acre, a Defesa Civil municipal alerta que existe a probabilidade de 16% de ocorrer enchentes em abril. Em 2009, o nível do rio chegou a 15,59 metros e em 2011 atingiu a marca de 16,16 metros. Apesar disso, as autoridades já iniciaram os preparativos para os meses de julho, agosto e setembro, considerados os mais ‘secos’.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil municipal, George Santos, a preocupação sobre o período da estiagem é reforçada pelas altas temperaturas registradas ainda durante o ‘inverno amazônico’.

Por essa preocupação, a Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais – formada por entidades das esferas federal, estadual e municipal – realizou nesta terça-feira, 29, o primeiro encontro de 2016, no Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Com o tema Vulnerabilidade à Seca de 2016, o workshop deu início ao planejamento de ações que devem ser adotadas pelos órgãos governamentais, de modo a conscientizar a sociedade da necessidade de colaboração.

O presidente da comissão e gestor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Edegard de Deus, destacou: “Precisamos ter um plano de enfrentamento, e isso inclui o trabalho educativo junto às comunidades, uma vez que o Acre tem, em média, 40 mil produtores rurais. Por isso, iniciamos esse processo de trabalho integrado”.

Já o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) trabalha estrategicamente com a mitigação e adaptação dos impactos no uso da terra.

“Assim, prioritariamente, faremos a análise dos índices de desmatamento e queimadas. Além disso, trabalharemos as ações de prevenção e boas práticas, para que possamos evitar a ocorrência de problemas de saúde e prejuízos à economia”, pontuou a diretora-presidente do IMC, Magaly Medeiros.

Além dos titulares da Sema e IMC, participam do encontro representantes da Ufac, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), Secretaria de Estado de Gestão Administrativa (SGA), Defesa Civil municipal e estadual, Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente no Acre (Ibama) e convidados. (Com informações Agência Acre)

Assuntos desta notícia