Pesquisa mostra que 55% dos acreanos pagam dívidas, mas sem sobras de quantias

 Segundo dados de pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC), por meio do Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac), aproximadamente 55% da população local economicamente ocupada consegue pagar suas contas mensais, mas sem sobra de valores. Os dados foram colhidos junto a 392 consumidores entre os dias 8 e 15 de março.

Ainda de acordo com o levantamento, 14% costumam planejar o uso mensal dos recursos financeiros, chegando, inclusive, a finalizar o mês com saldo positivo; 14% sempre recorre ao limite de crédito para pagamentos; 8% não conseguem pagar as contas, mas não recorrem a financiamentos e; 8% sempre recorrem a financiamento para pagamentos parciais de dívidas.

Quando questionados acerca da atitude do consumidor com “orçamento apertado” frente a duas contas importantes com vencimento da data, 34% entendem sobre a conveniência de pagar primeira a conta cujo atraso implica em interrupção automática de fornecimento de serviços, como luz, telefone e internet. Outros 22% dizem priorizar o pagamento da conta que “negativa o nome do devedor” em um menor espaço de tempo.

Em relação ao esforço para o reequilíbrio financeiro, 39% dos entrevistados afirmam que a melhor estratégia é evitar gastos com lazer, enquanto outros 24% acreditam que a saída é diminuir o uso do cartão de crédito. Além disso, a pesquisa de endividamento do consumidor aponta que 77% dos rio-branquenses têm obrigações com dívidas para os próximos seis meses e, dentre estas dívidas, 30% são relativas a cartão de crédito e, 18%, a contas de empréstimos bancários.

O levantamento aponta ainda que 31% dos consumidores do Acre comprometem entre 51% e 70% da respectiva renda mensal com pagamento de dívidas, sendo que 11% comprometem até 82%. A pesquisa afirma também que, dos consumidores com dívidas, 45% informam responsabilidades com pendência relativa e, dos endividados com dívidas em atraso, 27% contam com menos de 30 dias; e 17%, com tempo entre 31 a 60 dias.

Falta de planejamento

Segundo a pesquisa, dentre os fatores que podem comprometer a liquidez do devedor em relação às dívidas assumidas, a falta de planejamento para o uso dos recursos financeiros se faz presente junto a 46% dos consumidores locais, seguido pelo descontrole financeiro, alegado por 23%. Porém, 86% da população economicamente ativa no Acre acredita que a renda mensal é insuficiente para o atendimento das necessidades domésticas.

Assuntos desta notícia