Gazetinhas 07/04/2016

* E o impeachment virou a palavra de ordem na Câmara Federal.

* A que ponto chegamos, Brasil?!

* Agora, além do processo de afastamento da presidente Dilma, nossos nobres deputados federais terão que encaminhar também a tramitação do impeachment contra o vice-presidente Michel Temer.

* É justo, justíssimo.

* Vai que é tua, Cunha!

* Ele merece, eles merecem.

* E assim vamos caminhando pelo segundo trimestre do ano, com a crise política muito longe do fim.

* Crise política, economia parada; violência e criminalidade a todo vapor.

* Não poderia ser diferente no Acre.

* A propósito…

* Após o parecer favorável do relator do processo de impeachment, deputado Jovair Arantes, deputado federal Alan Rick cumpriu a promessa de posicionar-se oficialmente sobre o assunto.

* E tchan tchan tchan tchan…

* Declarou seu voto A FAVOR do impeachment de Dilma…

* Em caps lock mesmo, caixa alta…

* (Como se alguém ainda tivesse alguma dúvida).

* Eita, que o deputado devia estar engasgado com isso faz tempo, hein.

* Deixa pra lá.

* Segundo ele, a decisão foi baseada não apenas na tese jurídica e na decisão do PRB, mas no “profundo anseio” dos eleitores dele;

* “Este mesmo eleitor que também tem demonstrado o desejo de escolher um novo presidente para o Brasil ainda este ano, junto com as eleições municipais”.

* Ui!

* A favor do impeachment e a favor de novas eleições também, deputado?!

* A conferir agora os impactos da decisão do parlamentar em nível local.

* Entre os eleitores, ele tem razão:

* Pelo que se viu entre as manifestações, após a postagem nas redes sociais, o apoio é praticamente unânime.

* Já entre as lideranças do PT estadual, entre elas o governador Tião Viana, fiel e assumido escudeiro da presidente petista, o negócio é outros quinhentos…

* E Alan Rick já deve estar preparado pra isso.

* Nos bastidores, comenta-se que os “cargos comissionados” destinados ao PRB estão com os dias, ou melhor, com as horas contadas.

* Nenhuma surpresa.

* Faz parte do jogo político.

* O telefone é toca.

* É uma leitora para reclamar da falta constante de vacinas para recém-nascidos, nos postos de saúde da Capital.

* Com um bebê de quatro meses, ela conta que, mensalmente, percorre vários postos da cidade à procura das doses recomendadas…

* E, em alguns casos, não existe nem previsão da chegada do material.

* “Além disso, vale fazer um alerta: os postos estão largados, sujos, a desorganização é geral”, relata ela.

* Ôpa, tem que ver isso aí, secretário Otoniel Almeida.

Assuntos desta notícia