Seis escolas de Rio Branco estão com matrículas abertas para educação em tempo integral

A Secretaria de Estado de Educação e Esporte, SEE, anuncia que ainda há vagas para as escolas em tempo integral no Acre. Das sete instituições de ensino público, apenas a José Ribamar Batista fechou o seu quadro de alunos para o ano letivo de 2017, que começa no próximo dia 3 de abril.

De acordo com Emily Areal, coordenadora da Educação Integral da SEE, as escolas Armando Nogueira, Glória Peres, Sebastião Pedroza, Instituto Lourenço Filho, Humberto Soares e Boa União estão aceitando estudantes que desejam cursar a nova modalidade, em dois turnos.

As vagas foram abertas automaticamente para quem já estudava nessas escolas, mas muitos estudantes que tinham compromissos no contraturno decidiram mudar-se para instituições de ensino regular.

“Não há uma restrição para estudantes de outras escolas e que, eventualmente, tiverem interesse na educação integral. À exceção da escola José Ribamar Batista, [na baixada da Sobral] todas as demais ainda oferecem vagas”, ressalta Areal.

Outro esclarecimento importante é que não há um prazo definido para fazer a matrícula. “Ela vai até o fechamento dessas vagas disponíveis”, diz a coordenadora.

A escola tem tempo integral

Ao menos sete escolas estão adotando o sistema de dois turnos, nesta primeira fase, num investimento de R$ 28 milhões, dos quais R$ 7 milhões são da contrapartida do governo federal e outros R$ 21 milhões, de recursos próprios do governo do Estado do Acre.

Disciplinas optativas e experimentações em laboratórios, construção e participação de projetos sociais que ajudem a comunidade. Programas empreendedores, ambientalmente sustentáveis e até a forma como as paredes da escola serão pintadas fazem parte do programa em tempo integral.

Nesta primeira etapa, apenas o ensino médio será contemplado. Por se tratar de um processo de construção demorado, e que no Acre começou muito antes, com a formação dos professores, a ideia é que para 2018 essas escolas se estendam para o ensino fundamental e para a zona rural.

Assuntos desta notícia