Aperte o botão

Quem nunca teve vontade de apertar um botão reset para a vida?!. Não sei você, leitor, mas eu já tive esse querer por inúmeras vezes. Volta e meia surge o desejo de voltar no tempo e mudar algumas decisões tomadas, evitar fazer amizade com determinadas pessoas, enfim, mudar um pedaço da vida. Bom seríamos se tivéssemos um controle remoto para controlar nossa vida, como no filme Click.
Embora não possamos exatamente fazer uma viagem de volta no tempo, há algumas maneiras que podemos realizar um “reboot” nossas vidas. Aprender com os erros é um bom começo.
Independentemente das adversidades da vida, o que nos deixar tranquilo é que existe a possibilidade de tentar novamente. Existe a possibilidade de notar que podemos reiniciar a vida. Não chega a ser o tão sonhado reset, mas já está de bom tamanho. Mas, para que esse reinício possa constituir uma nova forma de olhar a sua vida, importa desfazer alguns equívocos que podem ter estado a fazer sabotagem aos seus objetivos.
Muitas vezes esse equívoco é uma decisão errada, um projeto mal sucedido, uma amizade falsa, um amor não correspondido, crise de meia idade… Seja lá qual for à razão, o fato é que chega um momento da vida em que se torna mais que imperativo recomeçar. E por mais difícil que seja é sempre válido cortar o que te faz regredir.
É difícil acertar sempre, isso é fato. Nem sempre dar para fazer tudo certo, mas só de pensar que existe a possibilidade de corrigir as coisas, o peso é menor. Agora, o que não pode ocorrer é sempre cometer o mesmo erro. Mas, se cometer bola para frente. O que não pode é estagnar.
Mas, já que ainda não temos a tecla reset/restart para apertar, vamos tocando a vida, errando, aprendendo, ensinado, corrigindo e recomeçando sempre que necessário. O que vale é retirar os ‘equívocos’ da nossa vida.

“Embora não possamos exatamente fazer uma viagem de volta no tempo, há algumas maneiras que podemos realizar um “reboot” nossas vidas”.

Assuntos desta notícia