“Fico muito feliz e honrada”, diz Márcia Regina sobre possível suplência ao Senado

BRUNA MELLO

A chefe da Casa Civil, Márcia Regina, se filiou ao PSB na manhã de segunda-feira, 27, durante cerimônia na sede do partido, em Rio Branco. O ato foi prestigiado pelo senador Jorge Viana, assessores do governo e dirigentes dos partidos da Frente Popular do Acre.
Cotada para ser suplente do pré-candidato ao Senado, Ney Amorim, a chefe da Casa Civil foi filiada ao Partido Verde (PV) até 2014, época em que o partido foi para a oposição e ela decidiu se desfiliar.
“Acho que estamos num momento de muita decisão política no Brasil e no Acre. Estamos numa fase de renovação com grandes avanços e novos desafios. Eu coloquei meu nome, a convite do PSB, para estar sendo uma das possibilidades de compor essa chapa majoritária. Fico muito feliz e honrada”.
Regina fala sobre a expectativa com relação ao seu retorno à militância político-partidária pelo PSB. “É um partido com muita tradição, história e luta social. Tem muita afinidade com o que eu penso. Foi uma honra grande, um acolhimento maravilhoso. Estou muito feliz”.
Tendo a suplência ao Senado como uma incerteza, Márcia Regina acrescenta: “Caso não ocorra à suplência, de qualquer forma vou me engajar nesse processo político eleitoral de 2018. Independente de candidatura eu venho para ajudar o crescimento do PSB na Frente Popular”.

Assuntos desta notícia