Deputado Edvaldo Magalhães diz que convocação dos cadastros de reserva da PM e Civil precisam ser feitos

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) somou ao discurso feito por Roberto Duarte (MDB) e Cadmiel Bomfim (PSDB) para solicitar a convocação dos integrantes do cadastro de reserva das polícias Civil e Militar do Estado. O parlamentar disse que a Comissão de Orçamento e Finanças da Aleac precisa estar atenta ao receber a Proposta Orçamentária do governo para o ano de 2021, e verificar se consta a previsão dos gastos com o chamamento.

Edvaldo alerta que, após aprovado o orçamento para 2021, de nada adiantará fazer manifestações ou abaixo assinado (Foto: Acervo Aleac)

“Também tenho recebido inúmeras mensagens dos aprovados. Conforme o artigo 270 do Regimento Interno desta Casa de Poder, o governador tem até o dia 30 de setembro para enviar a Proposta Orçamentária. Nós, que fazemos parte da COF, precisamos estar atentos para a tratativa da previsão de gastos com essa convocação, pois se de fato ela tiver de ser feita em 2021, deverá constar no documento”, alertou.

Magalhães disse que os parlamentares não podem alimentar falsas esperanças nos integrantes do cadastro de reserva, e nas reuniões da Comissão de Orçamento não se posicionarem acerca da previsão de gastos com as convocações. Afirmou também que após aprovado o orçamento para 2021, de nada adiantará fazer manifestações ou abaixo assinado.

“A grande discussão que precisaremos fazer será a orçamentária. Faço esse registro porque esse debate tem sido levantado reiteradas vezes aqui, e eu me somo a isso. Após votarmos o orçamento, não vai adiantar fazermos abaixo assinado e discursos. Imagino o quão difícil é passar em um concurso público, portanto, temos pessoas de grande competência, que certamente quando forem chamadas serão excelentes profissionais”, finalizou. (Andressa Oliveira / Agência Aleac)

Assuntos desta notícia