ARTIGO: Não acabou 

Digamos que você acorda com uma tosse terrível, febre e dor no corpo. Imediatamente você vai ao médico e, infelizmente, você é diagnosticado com covid-19.

Nas últimas semanas, você não sabia que estava infectado e IGNOROU “as regras”. Você saiu com alguns amigos para comer uma pizza, tomar alguma coisa… VOCÊ PENSOU: “Não me sinto doente. Eu tenho o direito de continuar vivendo uma vida normal. Ninguém pode me dizer o que fazer.”

Com esse diagnóstico, você passa os dias seguintes no sofá da sua casa, muito mal. Mas logo você se sente melhor porque é jovem, saudável e forte. Quão sortudo você é. Mas você infectou sua namorada durante a visita à casa dela. E como ela não sabia que estava infectada, ela infectou o pai de 72 anos, ele veio a falecer.

Seu colega de trabalho, que tem asma, também pegou lanche, se serviu da pizza e bebidas em sua mesa. Agora ele está na UTI e também infectou os membros de sua família, que ainda não sabiam e estiveram com ele nas últimas duas semanas. O garoto que serviu a pizza na mesa levou o vírus para casa, contaminou os filhos e sua esposa, e a esposa não teve a mesma sorte que você, ela foi para o hospital porque ela não conseguia respirar. Ela foi induzida ao coma e entubada, foi necessário. Ela não teve a chance de dizer adeus aos seus entes queridos.

E tudo isso porque você estava desconfortável em usar sua máscara, ou porque cansou de ficar em casa, ou porque pensou que era hora de se reunir com amigos para distrair, e é claro, porque ninguém tinha o direito de lhe obrigar a ficar trancado em casa.

#distanciasocial- Não é para você!

#usarmascara – Não é para você!i

#FiqueEmCasa – Não é para você!

Respeitar a lei – Não é para você!

É PARA TODOS. E isso se chama: Responsabilidade e Empatia.

Beth Passos

Jornalista

Assuntos desta notícia