Retorno das aulas presenciais no Acre fica para março de 2021

Após adiar pela segunda vez o retorno das aulas presenciais nas escolas da rede estadual de ensino, a Secretaria Estadual de Educação (SEE), informou que a nova previsão para a retomada é em março de 2021.

A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 3, pela diretora de ensino da SEE, Denise dos Santos, durante a abertura da capacitação dos gestores públicos sobre a retomada segura das atividades presenciais nas escolas do estado em meio à pandemia da Covid-19.

Com retorno de aulas presenciais previsto para março de 2021, gestores recebem capacitação no Acre (Foto Reprodução Rede Amazônica Acre)

Até lá, as escolas estaduais continuam com aulas no formato de Ensino à Distância (EAD). A diretoria afirmou ainda que o ano letivo de 2020 deve ser finalizado no ano que vem logo após a retomada das atividades presenciais. Os professores devem entrar em férias em janeiro de 2021 e na primeira quinzena de fevereiro.

“Para o ano de 2020, não haverá retorno presencial na rede estadual. Nós estamos nos organizando para o retorno das atividades presenciais em 2021. Neste período agora, nossas ações estão concentradas aos alunos das terceiras séries do ensino médio, que farão em janeiro o Enem. Com relação ao ano letivo de 2020, faremos o encerramento no retorno às atividades presenciais em 2021. Nossas equipes gestoras estão orientadas, alinhadas e temos a projeção para retorno das atividades em março de 2021”, afirmou Denise.

Além dos gestores da Saúde, estiveram na reunião de capacitação o secretário de Saúde, Alysson Bestene e representantes do Comitê Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, que falaram sobre a importância da manutenção das ações de controle e segurança durante o processo de retomada.

“Este curso nada mais é do que o preparo de toda essa equipe de gestores que serão os multiplicadores de todo esse conhecimento sanitário, a fim de preparar as escolas para essa retomada segura. Nós estamos em um cenário onde ainda não temos a chegada das vacinas, ou programa nacional de vacinação estabelecido e é importante nos prepararmos para que essa retomada, quando ocorrer no sistema de ensino, ela ocorra de forma segura”, disse a coordenadora do comitê, Karolina Sabino.

Até essa quarta-feira, 2, o Acre registrou 36.746 casos confirmados de Covid-19, segundo boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). Ao todo, 727 pessoas morreram em decorrência da doença em todo o estado.

 

Aulas presenciais suspensas

As aulas presenciais na rede pública estão suspensas desde o dia 17 de março, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. Desde então, os alunos têm acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaula, pela televisão e também pelo material impresso adquirido nas escolas.

Inicialmente, a SEE planejava retomar com as aulas presenciais em setembro e estender o calendário até fevereiro de 2021. Para isso, a gestão divulgou enquetes para ouvir os professores, alunos, pais e responsáveis sobre o possível retorno.

No início de agosto, a secretaria decidiu adiar para o ano que vem a volta das aulas presencias no estado. Porém, no dia 6 de novembro, o governo do Acre publicou um decreto autorizando o retorno das aulas presenciais em instituições públicas e privadas de ensino do estado a partir do dia 16 de novembro, obedecendo uma série de regras.

Após oito meses, pelo menos 16 escolas particulares na capital acreana retornaram ao ensino presencial nos dias 16 e 17 de novembro. A retomada foi opcional para as instituições e unidades de ensino e será dividida em três fases.

Mesmo com o decreto, a Secretaria Municipal de Educação de Rio Branco (Seme) decidiu que vai continuar com as aulas remotas até o ano que vem. A pasta divulgou uma nota, destacando que o ensino remoto foi escolhido para dar continuidade ao ano letivo de 2020.

 

Fases para retomada das aulas presenciais

Primeira fase: pode ter início a partir de 16 de novembro de 2020. Nesta fase será permitida a retomada parcial das aulas e demais atividades presenciais do 5º e 9º anos do ensino fundamental; 3º ano do ensino médio, bem como educação infantil; creches; alunos com vulnerabilidades; alunos com dificuldade de aprendizagem e/ ou acesso ao ensino remoto; e atividades práticas laboratoriais do ensino superior.

Segunda fase: pode ter início 21 dias após o dia 16 de novembro, e na qual serão permitidas, em maior grau do que na primeira fase, a retomada das aulas e demais atividades presenciais das séries previstas na fase anterior, assim como a retomada parcial das demais séries do ensino fundamental e médio.

Terceira fase: pode ter início 60 dias após o dia 16 de novembro, e na qual serão permitidas, em maior grau do que na segunda fase, a retomada das aulas e demais atividades presenciais do ensino fundamental e médio, assim como a retomada das aulas e demais atividades presenciais das escolas técnicas e de ensino superior. (Iryá Rodrigues / Do G1 AC)

Assuntos desta notícia