Grupo alerta para “desastre inédito” no Acre diante da aliança entre cheias dos rios e pandemia

O miniMAP Gestão de Risco e Defesa Civil emitiu uma carta aberta alertando as autoridades públicas sobre o período de chuvas acima do que é normal para a região. Estas chuvas causam o transbordamento de rios e igarapés e devem deixar famílias desabrigadas. O alerta feito pelo miniMAP é que este cenário propicie uma nova onda, sem precedentes, da pandemia de Covid-19.

A carta preocupa-se em um “desastre inédito” para a região da Amazônia Sul-ocidental, que incorpora a bacia de Madre de Dios: Peru, Acre (Brasil) e Pando (Bolívia).

O professor Foster Brown observou que no estágio em que a pandemia está hoje no Acre, aliado com o que se viu nas inundações do rio em 2012 e 2015, pode-se de dizer que uma catástrofe seria iminente. Por isso, é vital, neste momento, reduzir o impacto desta aliança perigosa que é o coronavírus com o drama das famílias acreanas que sofrem com a alagação.

O documento é redigido em três idiomas e presta orientações para que o poder público em todas estas localidades se antecipe nas contramedidas a esta situação, a fim de evitar o agravamento da pandemia e poupar vidas.

Confira a carta na íntegra

CARTA MAP – COVID 3 LINGUAS 9FEV2-3

Assuntos desta notícia