Suspeito de atuar como coiote no transporte de imigrantes é preso pelo Gefron com 15 mil dólares

Suspeito tinha em posse mais de 15 mil dólares

O Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) surpreendeu mais um suspeito de atuar coiote no transporte de imigrantes do Brasil para o Peru. O homem, de nacionalidade peruana, foi preso no final da tarde desta quarta-feira, 17, com 15.150 dólares, 222 reais e 140 soles peruanos. A prisão aconteceu na BR 317, que liga as cidades de Brasileia e Assis Brasil.

De acordo com informações da equipe comandada pelo tenente-coronel Antonio Teles, durante a abordagem, os policiais encontraram os valores apreendidos e, ao questionar o suspeito, este não apresentou nenhum tipo de registo dos órgãos fiscalizadores. A quantia soma cerca de R$ 80 mil em valores convertidos.

O delegado de Polícia Civil, Rêmulo Diniz, ressaltou que este segundo suspeito adotou o mesmo modus operandi. “Ele veio em voo onde vários imigrantes chegaram do estado de São Paulo e não tem qualquer comprovação da origem do dinheiro. Praticamente todo o dinheiro era em moedas estrangeiras, o que necessita de um câmbio por órgãos oficiais aqui no país e ele não apresentou os documentos”, afirmou.

O suspeito foi conduzido para a Polícia Federal, onde será feita a perícia dos celulares e análise de documentos apreendidos.

Diniz destacou que a ação do Gefron auxilia as forças federais na descoberta de como funciona o sistema criminoso que tenta levar imigrantes para fora do país. “Além disso, ajuda a apurar o envolvimento em outros crimes que possam estar vinculados, como o tráfico de drogas, por exemplo. Estamos dando uma resposta dura, pois a fiscalização de nossa fronteira continua ativa”, concluiu. (Ascom/Sejusp)

Assuntos desta notícia