Em reunião com o ministro da Saúde, Alan Rick pede contratação de médicos formados no exterior

O deputado federal Alan Rick (DEM) reuniu-se na terça-feira, 9, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, juntamente com a bancada federal acreana e técnicos do ministério. A bancada pediu novamente a ajuda do governo federal diante da grave situação que o Estado do Acre enfrenta na área da saúde devido a pandemia do novo coronavírus e o surto de dengue.

O Ministério apresentou a bancada um quadro da distribuição pelo país, de recursos, medicamentos, vacinas e equipamentos. Também foram mostrado os investimentos do Ministério da Saúde no Acre. Esses dados estão disponíveis no site do Ministério da Saúde – o Localiza SUS -, com o objetivo de dar ampla transparência dos investimentos em Saúde em todos os estados e municípios do Brasil.

Alan, na ocasião, entregou ao ministro dois ofícios do Secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene, que elencam as necessidades do estado para enfrentar a crise na saúde em decorrência da Covid-19, principalmente em relação à ampliação de leitos de UTI e à aquisição de equipamentos.

Além disso, o deputado reforçou à necessidade imediata de novo edital do Programa Mais Médicos para todo Brasil, priorizando vagas para os municípios acreanos que precisam, pelo menos, de mais 60 (sessenta) médicos. “Já que não há profissionais suficientes para atender os que necessitam de tratamento durante os atuais surtos de COVID-19 e de dengue”, disse o deputado.  E acrescentou: “O governador Gladson Cameli tem se esforçado muito para contratar médicos em caráter emergencial. Travamos uma batalha judicial através da PGE do Acre contra o corporativismo médico. A resolução disso é um novo edital do Mais Médicos obedecendo as regras de contratação dos brasileiros formados no exterior”.

Por fim, o deputado pediu ao Ministério do cumprimento da Lei do Programa Mais Médicos. “Pedi ao ministro a convocação dos médicos brasileiros formados no exterior conforme preconiza o art. 13, II e parágrafo 1°, inciso II da Lei do Mais Médicos. Ele confirmou o novo edital para o final de fevereiro ou início de março”, finalizou. (Assessoria)

 

Assuntos desta notícia