Pular para o conteúdo

Conta de energia pode sofrer reajuste de até 20%, nos próximos meses

As contas de luz devem ficar ainda mais caras. A Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, anunciou que a crise hídrica que o país atravessa vai motivar um novo reajuste no valor da tarifa da bandeira vermelha 2, que está em vigor no país e é a mais cara. Atualmente, o custo é de R$ 6,243 pelo consumo de 100 kw/hora.

O reajuste ainda não foi definido. Porém, há um indicativo. O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, afirmou, nesta quarta-feira, que o valor deve ser maior do que o previsto na consulta pública apresentada em março. Na ocasião, a proposta era elevar a cobrança de 100 kWh na bandeira vermelha 2 para R$ 7,57. Ou seja, se for mantido esse valor, o aumento seria de mais de 1 real e 30 centavos na tarifa a cada 100 kWh, o que representa mais de 20%. A informação foi antecipada pelo jornal O Globo.

A explicação para a alta do preço da bandeira 2 é o aumento do custo de geração de energia no país. Falta água nas hidrelétricas, o que faz com que a energia será gerada em gerada em usinas térmicas.