Pular para o conteúdo
Após trote "humorístico"

Apresentadores de podcast são denunciados por homofobia pelo MPAC

A denúncia, divulgada nesta quinta,8, se refere a um trote realizado no dia 1° de junho deste ano.

podcast submundo
Humoristas fizeram trote homofóbico com digital influencer de Sena Madureira. (Reprodução do Youtube)

Os apresentadores e criadores do “Submundo Podcast”, Maikon Moura, Geovany Calegário e Pedro Moreira, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por homofobia contra o jovem Lucas da Silva Lima, de 19 anos. A denúncia, divulgada nesta quinta,8, se refere a um trote realizado no dia 1° de junho deste ano.

O caso ocorreu durante uma edição do programa, transmitido ao vivo no YouTube, em que os apresentadores ligaram para a vítima com o intuito de convidá-la para um suposto evento “Miss Gay Acre”. Durante a ligação, chamaram Lucas de “gayzinho” e usaram sua orientação sexual para fazer piadas preconceituosas, “impondo, conforme restou apurado, estigmatização marginalizante, além de ter produzido exclusão e segregação da vítima”, de acordo com a denúncia.

O trio foi acusado pelo crime de homofobia, que funciona como uma espécia de racismo para o Supremo Tribunal Federal, é o que explica o promotor de Justiça Thalles Ferreira Costa. O ato se refere a “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito” em que a penalidade pode chegar a prisão de um a três anos mais uma multa, conforme a Lei de Combate ao Racismo.

Lucas Lima
Jovem de 19 anos chegou a ser expulso de casa após repercussão do caso. (Reprodução Instagram)

Nossa reportagem entrou em contato com Geovany Calegário e Pedro Moreira, mas ambos preferiram não se pronunciar. Aguardamos ainda a resposta de Maikon Moura. Também tentamos falar com a advogada do trio e com a vítima, mas não obtivemos resposta até o momento. 

Em cerca de dois a três meses deve ser realizada a audiência de julgamento e o fim do processo, é o que explica o promotor. “A denúncia está para apreciação do juiz para ver se recebe ou não. A partir do momento que aceita a denúncia, eles vão ser notificados para responder a acusação, apresentar uma defesa prévia”, detalha Thalles Costa.

Lucas Lima é influencer digital, da cidade de Sena Madureira. Após a repercussão, a vítima chegou a ser expulsa da casa do pai. A Promotoria Criminal de Sena Madureira instaurou um notícia fato para apurar o caso no dia 5 de junho.

Os humoristas encerraram a produção do podcast no dia 4 de junho, após a repercussão do caso. No perfil do Instagram do programa, foi emitida uma nota com pedido de desculpas afirmando o erro cometido e que devem arcar com as consequências.