Pular para o conteúdo
No interior

Homem é preso em flagrante acusado de abusar sexualmente das enteadas

De acordo com a polícia, vítimas de 13 e 16 anos eram abusadas com frequência pelo padrasto de 46 anos, há três anos

Padrasto teria abusado uma das adolescentes no último domingo,22. (Foto: Polícia Civil)

Mais um caso de estupro de vulnerável foi flagrado no município de Mâncio Lima, no interior do Acre. Um homem de 46 anos foi preso em flagrante por abusar as enteadas de 13 e 16 anos de idade, nesta terça-feira,24, em uma área de vegetação, no bairro Bandeirante. De acordo com a polícia civil, ele abusava das adolescentes com frequência há cerca de três anos.

O delegado José Obetânio explica que uma das meninas foi abusada novamente no último domingo e criou coragem para relatar à mãe, que foi até à delegacia. “Determinei aos nossos agentes que realizassem buscas com o objetivo de prender o acusado e conseguimos fazer. O homem estava tendo problemas no relacionamento com a esposa, que é mãe das meninas e hoje elas estavam lá à disposição dele, fizemos o flagrante”, relata.

A partir dos depoimentos prestados pelas vítimas, ele afirmou que a primeira adolescente foi abusada quando tinha 13 anos, mesma idade que a irmã mais nova possui hoje. O delegado explica ainda que a mãe já desconfiava dos crimes, mas as filhas não tinham coragem de falar. Dificuldade encontrada até na delegacia.

“Em determinado momento eu tive que me ausentar da sala e deixar que a escrivã colhesse as informações dos detalhes com as crianças. Imagine como fica uma criança daqui do interior que não vive nas ruas, não sabe se defender… ela tem vergonha de dizer”, relata Obetânio.

O exame físico realizado nas vítimas atestou o estupro em ambas as adolescentes. O investigado foi encaminhado ao presídio Francisco de Oliveira Conde, na cidade de Cruzeiro do Sul.

Outros casos semelhantes foram notificados neste ano na mesma cidade. Para o delegado, as denúncias têm encorajado outros vítimas.

Leia também: Pai que estuprou e engravidou filha é condenado a 41 anos de prisão