Pular para o conteúdo
'Operação Anabolic'

Polícia apreende material e investiga comércio de anabolizantes sem prescrição médica

Operação “Anabolic”, divulgada nesta manhã,2, realizou os mandados em três pontos comerciais e em uma residência

Material apreendido vai passar por perícia. (Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil realizou quatro mandados de busca e apreensão por comércio de anabolizantes sem receituário médico, em Cruzeiro do Sul. A operação “Anabolic” foi divulgada na manhã desta segunda-feira, 2, e realizou os mandados em três pontos comerciais (um no shopping da cidade) e outro em uma residência.

Até o momento, foram apreendidos um carro, celulares, computadores e caderno com anotações. As investigações, que iniciaram há 90 dias, devem continuar com o intuito de desmontar possível organização criminosa.  Segundo o delegado Heverton Carvalho, ainda não houve prisões e o material apreendido ainda será analisado.

Operação realizou apreensões em quatro locais, sendo um destes uma residência. (Foto: Polícia Civil)

A operação do Núcleo da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO) e da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC) também recebeu denúncias para iniciar o caso.

A prática criminosa é prevista Código Penal como crime hediondo. Falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

Riscos à saúde

O médico Guilherme Pulici explica que os anabolizantes são feitos à base de hormônios e podem afetar diversos órgãos e sistemas, principalmente o sistema nervoso central e o endócrino, como o pâncreas e a tireoide.

“Também os órgãos sexuais masculinos e femininos. No caso dos homens, pode causar atrofia testicular e impotência sexual. Além dos efeitos cardiovasculares, aumentado a chance de doenças cardiovasculares, infartos, AVC, etc. ”, alerta o médico.

Uso de anabolizantes pode afetar órgãos como o pâncreas, tireoide e aumentar chance de doenças cardiovasculares. (Foto: Polícia Civil)