Pular para o conteúdo
na zona rural

Prefeitura decreta situação de emergência pela seca do rio Acre e pede abertura de crédito para ações

Apesar de apresentar leve aumento em seu nível, marcando às 6h desta terça-feira 1,47m, o rio Acre ainda está em estado crítico

Foi publicado, na edição desta terça-feira, 31, do Diário Oficial do Acre o decreto de situação de emergência, na zona rural de Rio Branco, afetada pela grave estiagem. Além disso, a prefeitura designou que a Secretaria Municipal de Planejamento e a Secretaria Municipal de Finanças tome providências quanto à abertura de crédito suplementar para viabilizar ações de socorro às comunidades afetadas.

Apesar de apresentar leve aumento em seu nível, marcando às 6h desta terça-feira 1,47m, o rio Acre ainda está em estado crítico. A seca tem prejudicado ao menos 12 comunidades rurais, por isso, desde o final de julho, a Defesa Civil de Rio Branco tem levado água potável por meio de carros-pipa à zona rural, locais que não são atendidos pelo Departamento de Água e Saneamento do Acre (Depasa).

De acordo com a Defesa Civil, as principais localidades afetadas pela seca são: Estrada do Panorama, km 02; BR 364, km 17 (Comunidade Adalto Frota); BR 364, km 19 (Comunidade Santos Dumont); BR 364, km 18 (Polo Nilson Joshua); BR 364, km 08 (Vila Liberdade); AC 90, km 14 (Vila Manoel Marques); AC 90, km 01 (Comunidade do Joca); AC 90, km 19 (Comunidade do Alberto); Ac 90, km 26 (Vila Marizal); AC 90, km 47 (Comunidade do Carão); AC 90, km 58 (Vila Verde); Rodovia Ac 10, km 07 (Comunidade Maria Paiva de Moura) AC 90, km 07 (Comunidade do Curica); AC 90 (Comunidade do km 3); BR 364 Custódio Freire Ramal do Romão/Aquilles Peret); BR 364 (Custódio freire/ Ramal Castanheira/ Rua ao lado esquerdo da rotatória); AC 90, km 21.

O Decreto de Situação de Emergência é válido por 90 dias.

Leia também: Depasa recorre a motobomba mais potente para garantir abastecimento de água na Capital