Pular para o conteúdo
Um dia depois

BR-364 é liberada após ato de caminhoneiros, em Rondônia

Em Rio Branco, moradores chegaram a fazer filas em postos de gasolina temendo falta de combustível no estado

Caminhoneiros que estavam bloqueando trechos de rodovias em 16 estados do país liberaram os locais na tarde desta quinta-feira, 9, incluindo a BR 364, de acordo com boletim do Ministério da Infraestrutura, com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

As manifestações, que começaram na quarta-feira, 8, são favoráveis ao governo do presidente Jair Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar de nenhuma estrada do Acre ter sido afetada diretamente, no estado vizinho, Rondônia, houve mobilização em pelo menos seis pontos, o que trouxe preocupação às autoridades locais, visto que a BR 364, que liga Acre e Rondônia.

Em Rio Branco, moradores chegaram a fazer filas em postos de gasolina temendo falta de combustível no estado. O Sindicato dos Postos de Gasolina do Acre chegou a informar que caso os bloqueios durassem as 72 horas previstas, poderia faltar combustível nos postos, que compram o material de Rondônia.

Conforme boletim do Ministério da Infraestrutura, com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as manifestações ocorreram em pelo menos 15 estados: SC, RS, PR, ES, MT, GO, BA, MG, TO, RJ, RO, MA, RR, PE e PA.

Em nota, a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), manifestou repúdio às paralisações organizadas por caminhoneiros autônomos com bloqueio do tráfego em diversas rodovias do País. Segundo a associação, trata-se de “movimento de natureza política e dissociado até mesmo das bandeiras e reivindicações da própria categoria, tanto que não tem o apoio da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos”.

Veja também: Acreanos fazem filas em postos de gasolina após os bloqueios nas estradas de Rondônia